quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

"Alívio de Peso" - até onde podemos ir ?

          Vou aproveitar o antigo post sobre o sistema de alívio de peso (weight relief) da Gibson e acrescentar as imagens das radiografias de duas das minhas guitarras, feitas hoje.
A primeira, da Cort KX Custom: aparentemente, mogno sólido. As linhas horizontais acima da sexta e abaixo da primeira corda são das emendas do top de maple. A linha mais superior é provavelmente de outra emenda, mas do mogno.Veja:


Apenas a 1ª e 6ª cordas estão posicionadas. As outras foram puxadas para trás.
A guitarra é leve (3,6kg) para uma guitarra de mogno - por isso eu suspeitava que ela tinha furos, já que a percussão não revelava muita coisa. Dá pra observar também o braço de maple de 3 partes. Ambas estão sem alguns componentes, como os captadores do braço.

Mas boquiaberto fiquei mesmo quando vi isso na Les Paul chinesa (também postada aqui):


144 furos !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Que é isso, gente! Socorro! :) Essa sim é um verdadeiro "queijo suiço". E olha que ela pesa 4,4kg! Esse mogno deve ter mais mineral que uma pedra! :)
Além disso, existem cinco câmaras adicionais - ou coisa parecida - na parte posterior.

Conclusão: guitarra chinesa? Investigue, investigue, investigue. Quase sempre tem uma mutreta...

Segue a cópia do post original:

O mogno excepcional usado nas décadas de 50 e 60 começou a ficar escasso e durante a década de 70 as peças disponíveis tornaram-se cada vez mais pesadas (ppte em função da absorção de silica do solo - o melhor mogno é o antigo e de solo bem drenado). A solução encontrada pela Norlin/Gibson foi criar furos ou câmaras no mogno. Isso aliviaria o peso (weight relief) e seria imperceptível porque o mogno é coberto pelo top de maple. Toda e qualquer Les Paul Gibson USA produzida entre 1982 - 2007 é "weight-relieved". As únicas Les Paul atualmente com corpo sólido de mogno são as "Custom Shop Historic" e as réplicas de guitarras famosas (Jimmy Page, Billy Gibbons, etc.)
As duas técnicas usadas atualmente são:
Câmaras (chambered body):



ou buracos (9 holes - também conhecidos como "swiss chesse/queijo suiço"), uma série de nove buracos:


A regra é essa. Se tu tens uma Les Paul e queres realmente checar se ela é "weight relieved", podes fazer duas coisas: radiografá-la ou cortá-la ao meio... :)

                                                _______ R7 com mogno sólido__________

ADENDO:
Como o pessoal tem perguntado muito, algumas dias para conseguir a radiografia:
Ligue para qualquer clínica radiológica, peça para chamar o técnico (não o médico) em radiologia e explique que desejas radiografar uma guitarra para investigar a parte interna. Se o cara não for um tapado, vai dizer que é possível (e é, plenamente).
A maioria das clínicas hoje em dia usa um sistema digital, onde a imagem primeiro é gerada digitalmente (pergunte sobre isso) e depois eles a passam para o filme. Se o cara perguntar o tamanho, diga que é o corpo de uma guitarra e do tamanho exato de uma radiografia de tórax.
Uma radiografia de tórax com apenas 1 pose deve custar por volta de 30-50 reais. Quando fores discutir o preço, explique que não queres o filme e, obviamente, o laudo médico (hahahá - Doutor... minha guitarra vai sobreviver?), apenas fotografar a imagem na tela (use uma câmera digital comum no automático, sem flash). O custo de uma radiografia é quase todo do filme e laudo médico, justamente o que não queremos. Algumas atendentes podem não entender, mas o técnico sim. Claro que podes também pagar pelo filme e pendurar na parede do teu quarto... :)
Se o pessoal da clínica tiver sensibilidade, acredito que isso custará menos de 25 reais. O processo todo não demora mais do que 5 minutos.

35 comentários:

  1. Caramba velho O_O 1quanto buraco!!

    Desse jeito seria mais pratico fazer um chambered body do que um weight relief desse jeito hehehehehe

    ResponderExcluir
  2. Paulo, muito bom o post, como sempre! ;-)

    Depois de finalizar a leitura e olhar atentamente as imagens, me veio a dúvida: O q tornaria a Cort mais leve do q o queijo-suíço-"Made in China", já q ambas são (teoricamente) de mogno+maple? Somente q quantidade de minerais na madeira? Ô.ò

    Um abraço,

    Sidney

    ResponderExcluir
  3. Incrível...boquiaberto.

    @prenatopb/
    http://letraemusicadgp.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Paulo, se fosse mais barato e prático, eles fariam chambered, podes ter certeza! :)

    Sidney - a Cort tem a camada de mogno mais fina que a LP, mas certamente seu mogno é mais leve (ou seja, tem menos minerais). Segundo Ernie King, gerente da Gibson Custom Shop, a variação de peso entre duas peças de mogno do mesmo tamanho pode passar de 500% - e isso de árvores da mesma região. Ele já viu mogno tão impregnado de minerais que sua coloração, que normalmente é marrom avermelhada, chega a ser branca!

    ResponderExcluir
  5. Paulo, por que o interesse em aliviar o peso? É apenas para conforto?
    Se a China faz uma coisa dessas, é porque era pesada demais... Essa porcentagem de mineral prejudica o som?

    Obrigado! Excelente post! Quem tem tempo de levar uma guitarra pro Raio X?? Só um guitarrista-médico mesmo!!!

    ResponderExcluir
  6. Basicamente, conforto. Guitarras com mais de 4 kg podem até provovar lesões musculares quando apoiadas no ombro por muito tempo.

    Uma das maneiras pelas quais a guitarra "gera" som é pela vibração da madeira (que gera a ressonância). Quanto mais densas, menos vibração e ressonância. Um mogno padrão (o mogno por si só já é uma madeira mais pesada), com peso moderado, ressoa bem as frequências agudas e graves. A medida que ele vai acumulando minerais e ficando mais denso, vibra menos, principalmnte com menos amplitude, ocorrendo perda das frequências baixas/graves, genericamente falando. A frequência/velocidade de vibração tende a se manter, favorecendo ou aumentando os agudos. Portanto, quanto mais densa uma madeira, mais "magra" ela tende a soar. Às vezes dizemos: "Essa guitarra é muito aguda", quando na verdade faltam graves e o nosso ouvido interpreta como excesso de agudos.
    Mas tudo é muito relativo e isso é apenas uma regra geral, com exceções óbvias.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Paulo,

    Fiquei extremamente curioso agora. Tenho uma LP Epipone Standart Chinesa 2005 que é muito pesada, ela é mais pesada que uma profecy GX e pesa tanto quanto uma Gibson GoldTop VOS.
    Vou sair a cata de um RX para ela.

    Exelente post, abraço!

    ResponderExcluir
  8. Só lembrando que existem mais de 500 espécies que podem ser chamadas de mogno e outras tantas que indevidamente assim são tratadas.
    Dentro da grande família Mahogany (Meliaceae) há tipos tão díspares quanto a andiroba e o cedro indiano, portanto tentar criar estereótipos a respeito de um tipo de madeira é perda de tempo. Mas o certo é que poucos são os fabricantes que usam o já há muito consolidado mogno hondurenho (Swietenia Macrophila), considerado como o legítimo mogno, o mogno das Gibsons...
    Dessas guitarras de produção em massa, excetuando os fabricantes consagrados dos USA e alguns poucos do Japão, NENHUMA usa mogno hondurenho. A sua Cort KX-Custom, por exemplo, muito provavelmente usa Khaya, mogno africano, o mesmo mogno das Burny, Tokai, Edwards, Esp, Epiphone Elitist... ou o mogno filipino, chamado de meranti, mais barato, ou qualquer outra coisa que se pareça com mogno mas não é mogno.
    Quanto às guitarras chinesas, Epiphone, Condor e similares, esqueça... Apesar da aparência de mogno, isso aí deve ser nato, balsawood ou qualquer lenha que eles achem disponível na hora.

    ResponderExcluir
  9. Obrigado pela participação Curly. Nem em sonho eu pensaria que o mogno da KX fosse hondurenho.
    No entanto, a Swietenia Macrophila já é cultivada com sucesso no oriente - me aparece que a Gibson está envolvida nessa iniciativa. Se souberes mais sobre isso, o blog está aberto.
    No fórum da GP há um tópico sobre madeiras e, como o assunto é polêmico - várias discussões sobre o mogno... :)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. E mesmo com aqueles tantos "buracos", a guitarra ainda é pesada...

    ResponderExcluir
  11. Pois é rapaz... :) Ela pesa 4,3kg. Eu fico imaginando o peso que ela teria sem os buracos... :)

    ResponderExcluir
  12. O raio x nao prejudica os captacores n??

    ResponderExcluir
  13. Não. Somente um campo magnético forte, por exemplo, de uma Tomografia ou Ressonância.
    RX é tranquilo ...:)

    ResponderExcluir
  14. Bah que coisa... ótimo post, parabens Paulo. Tenho uma gold top e fiquei curioso, é fácil de conseguir radiografar uma guitarra??? Posso usar meu plano de saude? Kkkk...

    ResponderExcluir
  15. Killer, vou transcrever o que postei lá no fórum da GP:
    Ligue para qualquer clínica radiológica, peça para chamar o técnico (não o médico) em radiologia e explique que desejas radiografar uma guitarra para investigar a parte interna. Se o cara não for um tapado, vai dizer que é possível (e é, plenamente).
    A maioria das clínicas hoje em dia usa um sistema digital, onde a imagem primeiro é gerada digitalmente (pergunte sobre isso) e depois eles a passam para o filme. Se o cara perguntar o tamanho, diga que é o corpo de uma guitarra e do tamanho exato de uma radiografia de tórax.
    Uma radiografia de tórax com apenas 1 pose deve custar por volta de 30-50 reais. Mas avise que não queres o filme e, obviamente, o laudo médico (hahahá - Doutor... minha guitarra vai sobreviver?) :), apenas fotografar a imagem na tela (câmera digital em automático, sem flash). Claro que podes também pagar pelo filme e pendurar na parede do teu quarto... :)
    Se o pessoal da clínica tiver sensibilidade, acredito que isso te custará menos de 25 reais. O processo todo não demora mais do que 5 minutos.
    Boa sorte e, por favor, me conte depois o que o RX mostrou...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pede também pra tirar o ECRÃ (ou intensificador de luz) do caminho dos raios porque com o ecrã, os bordes serão difusos, sem definição clara,...pede também "técnica para RX de braço", que a de tórax periga pretear muitoe vc não poder distinguir os detalhes, lembre sempre; boa radiografia de inanimados é quando aparecem nela a maior quantidade de tons de cinzas. E lembre que tudo que aparecer branco barrou os raios, bom é fazer um negativo, com o paint brush do XP, mande um inverter cores. um abrazo e sorte

      Excluir
  16. OK. Vou ver o que faço por aqui... kkkk... Killerabraço.

    ResponderExcluir
  17. Oi!Dentre várias especulações, recomendaria verificar o peso da guitarra(pra começar).Tenho umaLes Paul Japan 77 folheada de maple com mogno escuro africano(de uns 500 anos+-, ou seja Limba antiga)com 7 kg.E é muito boa.Mas muitas japans Les Pauls são feitas com esse mogno mas são chambered(com câmaras) e têem em média 4kg ,e, mesmo q os pick-ups sejam bons, terão menos sustein.
    As Flying V Gibsons originais dos anos 60, já começaram com mogno cleam(korina??)e são ótimas,e, não devem ter câmaras, claro.
    As Gibsons Les Pauls existem em weigh (perfurações com ou sem câmaras tb) ou chambered(com câmaras)e,tb , "integrais". Então, devem-se procurar o peso de referencia ideal pra escolher uma guitarra,e, a cor ou tipo seria o de menos. Mas e se a guitarra for feita em basswood ou alder ou outra qq? Então ,tem-se q ter tb um som padrão de referencia na memória.
    Alguém se habilita?

    ResponderExcluir
  18. vc acha que essa guitarra é leve:http://www.walmart.com.br/produto/Instrumentos-Musicais/Guitarra-Strato/Seizi/336340-Guitarra-Strato-Ivory--Vision---Seizi
    pesa 3,66

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, o peso tá legal pra uma strato.
      Embora não possa afirmar 100%, o ash do corpo é provavelmente de origem chinesa, com característica sonoras distintas do ash americano.

      Excluir
    2. obrigado!! eu estava em duvida mas então vc acha que ela ñ deve ser mt boa?
      é que eu nunca toquei guitarra e vou começar a aprender então estou procurando informações quais que são boas e tem preço bom?

      Excluir
    3. Com certeza não é ruim. Boa? Depende do gosto pessoal e regulagem. Ótima? Acho que não.
      Siga o link:
      http://www.guitarplayer.com.br/forum/index.php?/topic/964-guitarra-e-amp-baratos-para-iniciantes/

      Excluir
  19. e as prs?? especificamente a custom 24.... aquela guitarra é perfeita mano... a melhor qualidade de madeira e eletronicos, é super fininha, com isso imagino que é leve, vc sabe o peso?? na boa, prefiro o timbre dela do que de muitas gibson lp viu, além de ser super versatil

    ResponderExcluir
  20. As Gibson USA são feras... Mas, alguém já tirou radiografia ou raspou uma Gibson USA até a madeira para ver como é a madeira???

    ResponderExcluir
  21. Paulo, Bom dia, achei esse post no seu blog pesquisando sobre peso de uma guitarra, gostaria de fazer uma pergunta se ainda for possível. É o seguinte, recentemente comprei uma Les Paul da Cort modelo CR-200 no site da playtech, quando recebi a guitarra verifiquei que ela estava com algumas ferragens oxidadas, tipo tampa dos captadores e ponte, entrei em contato com o site e solicitei a troca, até ai tudo bem, recebi a guitarra para trocar e no momento estou com as duas aguardando o recolhimento da antiga... bem, resumindo, analisando as duas guitarras percebi algumas pequenas diferenças que atribui serem por causa do modelo visto que a primeira foi fabricada em 2011 e a segunda em 2012, mas o que mais me intrigou foi o peso, a segunda guitarra é ligeiramente mais leve que a primeira, não pude pesar pois não possuo nenhuma balança, mas simplesmente segurando as duas é possível perceber a diferença, o site do fabricante informa que ela é de Corpo: Mogno com tampo em flamed maple, Braço: Mogno e Escala: Rosewood, a minha pergunta é você acha que pode se tratar de alguma técnica de alivio de peso, o meu medo é ser alguma alteração na madeira, confesso que a mais leve é bem mais confortável, mas se isso custar a qualidade da guitarra prefiro ficar com a antiga (mais pesada).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samuel, o Mogno é ALTAMENTE variável em relação ao peso. Pode chegar a 300% ou mais de diferença entre àrvores às vezes distantes entre si por poucos metros. Pode até ser que a Cort faça alívio de peso nos corpos (precisa radiografar pra ter certeza), mas nesse caso ambos teriam o mesmo processo e a variação de peso é devido ao que mencionei.
      Teoricamente, as piores peças vão para os modelos mais baratos de uma determinada linha...
      Uma Les Paul nesse padrão deveria pesar entre 3,5 e 4,5 kg - média ideal. Se as duas estiverem dentro dessa margem, opte pela mais leve :)

      Excluir
  22. Oi Paulo, como vai? Parabéns pela iniciativa de fazer o blog repleto de informações e muito didático. Fiquei com uma dúvida: aliviar o peso de uma guitarra que estava sem graves traz os graves de volta? Ou uma madeira que não responda nos graves mesmo que escavada não vai responder? Obrigado. Abração.
    Paulo Barone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! :)
      Em nenhum dos dois casos dá pra ter certeza, mas sim, acrescentar câmaras acústicas pode diminuir a presença dos médios e relativamente aumentar um pouco dos graves.

      Excluir
  23. Obrigado, Paulo. E diminuir a espessura do corpo da guitarra, reduzindo a quantidade de madeira, surtiria o mesmo efeito do que acrescentar câmaras acústicas?

    ResponderExcluir
  24. Obrigado, Paulo. E diminuir a espessura do corpo da guitarra, reduzindo a quantidade de madeira, surtiria o mesmo efeito do que acrescentar câmaras acústicas?

    ResponderExcluir
  25. ...mais dias menos dias, as vamos ver fabricar de alumínio, aquele duralumínio de aviação superforte e tais, vão ficar tão levezinhas como feitas de isopor... fiquem de olho no que falo (isso se não estão fazendo)
    abraços
    ABRAÇOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já existem várias por aí... :)
      Acredito que o primeiro a utilizar alumínio (nos braços) foi o Travis Bean, na década de 70.

      Excluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".