quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Tops de "Maple" - ilusão de ótica ou reais?

Postei no fórum da GP e achei relevante colocá-lo aqui também... Mais um post do tipo "utilidades de reconhecimento"... :)

       O famoso "top de maple" em guitarras sólidas surgiu durante a criação da Les Paul, em 1952. A resposta da Gibson ao sucesso da Fender Telecaster foi uma guitarra com corpo formado pela combinação de mogno (parte principal) e uma cobertura colada de maple.
Segundo Ted McCarty, o presidente da Gibson e principal responsável pelo design, eles tentaram inicialmente com um corpo de maple, mas o som ficou muito agudo. Depois, apenas mogno, mas faltavam os médios que eram a característica principal da "concorrente" (lembrando que a guitarra sólida na época estava sendo comprada principalmente por músicos de Country & Western e Blues). A lógica óbvia era unir as duas madeiras e essa combinação é hoje um dos arquétipos de corpo de guitarra.

A Gibson, orgulhosa, jamais faria uma guitarra que tivesse a mínima semelhança com a Telecaster, por isso evitou o Ash e o Alder. Ainda hoje, na Gibson, os braços "parafusados" do Leo Fender são motivo de desdém - mas nós sabemos que é pura birra... :)  O fato é que, entre 1950 e 1954, tivemos três fenômenos de genialidade que jamais foram repetidos: 1950: Telecaster, 1952: Les Paul, 1954: Stratocaster. Todas as guitarras sólidas, mesmo hoje em dia, são variações dessas três.

Bem...Voltando ao maple. O top de maple da Gibson Les Paul é escavado e grosso na parte central. Funciona como gerador de timbre e "bloco de inércia", contribuindo para o sustain. Veja uma Les Paul cortada ao meio (a camada superior, mais clara, é o maple e a inferior, o mogno):

        Hoje em dia, quando uma fábrica anuncia uma guitarra com "top de maple", não quer necessariamente dizer que é o padrão da Les Paul. Pode ser uma camada (figurada ou lisa) pequena de maple de alguns milímetros, chamada de "drop top", pode ser apenas um folha fininha (veneer) de maple figurado colado direto na madeira do corpo (com função apenas estética) ou à um top de maple mais grosso (daí o maple já funciona como elemento estrutural e sonoro) e pode ser um top de maple grosso e figurado (encontrado somente em guitarras top de linha e caras). Mas existem também aquelas que nem maple têm - é apenas uma película com a imagem impressa...
A minha PRS SE, por exemplo, tem um top de maple mais fino e flat e uma folha de flamed maple colada nele. A PRS original é escavada, portanto o centro tem mais maple. Por incrível que possa parecer, eu prefiro essa PRS com menos volume de maple - sempre achei as originais muito agudas.

 Já a LTD EC100, supostamente com um top de quilted maple, parece ter apenas uma película. veja a cavidade do suporte da ponte: aquela parte inicial branca com aspecto plástico... Pode até ser o verniz bicomponente muito grosso, mas, onde está a separação de tonalidades do maple e agathis?

Entretanto, a guitarra é linda, coloquei captadores EMG 81/85 que ficaram muito bem nela. Comprei-a após ler um teste na GP com o Michael Molenda falando maravilhas de uma guitarra tão barata. O braço é fantástico.


Continuando sobre o maple...
        A graduação (crescente) de qualidade/figuração/beleza do maple vai de "A" a "AAAAA" (É a usada pela Gibson. Outras fontes classificam apenas de A até AAAA). O nome da figuração (flamed, quilted, curly, wave, tiger, etc.) depende do corte, do desenho de suas estrias e da imagem que ele lembra:  traduzindo, respectivamente: chamas, colcha/acolchoado, cacheado, ondas, tigrado, etc. Após receber corante e verniz, algumas figurações chegam a ter aspecto tridimensional. Além de variarem de acordo com o ângulo que são observadas. Certas figurações são mais raras que outras, como o quilted em relação ao flamed, mais comum.
Veja alguns tipos de figuração do maple:

A maioria do maple não tem figuração, com estrias sem nenhum efeito visual bonito. Tipo o usado para braços de guitarra (ou no top das Les Paul "plain top"). O mais interessante é que na américa do norte, o maple figurado é considerado ruim para marcenaria e raramente usado para estrutura de móveis (ppte pela instabilidade). Segundo eles, vira "lenha".
Entretanto, folhas laminadas de maple são usadas em móveis, com um efeito visual interessante:


Antes de ser cortado, não dá pra saber se o maple será figurado ou não. As peças aparecem "por acaso" e são separadas para os tops. O aspecto é dado por uma montagem chamada de "book matched" - o maple é "fatiado" horizontalmente e as duas partes posicionadas como um "livro aberto". É nesse momento, de acordo com o aspecto final, que ele recebe a graduação. O maple book matched AAAAA é o de excepcional qualidade estética.

Veja esse top de quilted maple AAAAA, aberto (book matched) e em seguida já na guitarra:
(Observe como o uso de corante amarelo torna a figuração ainda mais viva e tridimensional)

























A propósito: "Quilted" traduz-se como "Colcha/Acolchoado/Edredon".... Parece mesmo, não? :)
  É quase impossível que uma guitarra de menos de 1.500 dólares tenha um top com grau maior que AA ou AAA. Quando tem, é folha fina (drop-top plate) de maple figurado por cima de um maple (top plate) sem figuração. Esse artifício é comum hoje em dia (vide os tops das Cort M-600 ou das PRS-SE), mas não é "picaretagem"... :) Sacanagem é vender como "top de maple" e não existe maple, apenas a folha ou uma imagem impressa... :)

Muitos luthiers juram que a figuração influencia no som. Será? Aparentemente sim, pois o "flame" é o resultado de fibras alternando-se em direções opostas... Um maple liso pode até soar melhor que um figurado AAAAA se for mais denso e rígido.

PS: já que escrevi um monte, vai mais curiosidade: depois de "book matched", se o top tiver que ser escavado (carved), existe a possibilidade do padrão sofrer alterações ou simplesmente desaparecer por completo à medida que a madeira vai sendo escavada. Nesse caso (Les Paul, PRS, etc.), a graduação só é dada APÓS a escavação.
Tem uma história de um fanático por Les Paul que guardou durante 10 anos uma peça de maple já pronta (aberta e colada), com o flame mais bonito que viu na vida. Enviou a peça para a Custom Shop da Gibson, escolheu o melhor mogno que tinham e colou o maple em cima. À medida que foi sendo escavado, o maple perdeu todo o figurado nas laterais, ficando só no centro (feio, portanto). Triste...

E depois perguntam porque guitarras perfeitas como as Les Paul Custom ou PRS Custom, com tops escavados AAAAA custam tão caro...
Madeira boa e bonita é cara - vale uma olhada nos preços (um top plate de quilted maple AAAA custa 377 dólares!):
http://www.lmii.com/carttwo/thirdproducts.asp?NameProdHeader=Figured+Maple

Mais algumas fotos, só para diversão:
Les Paul Custom Shop 59, envelhecida (o neologismo "relicada" fica mais legal) pelo Tom Murphy (flamed maple top):

Existe uma figuração que eu particularmente não acho bonita: é o "Spalted Maple". Geralmente o efeito visual é provocado pela presença de fungos na madeira:


E essa? Uma Cort M600 (boa guitarra) que custa 1.300 reais. Corpo de mogno com "top" de maple... Depois de ler todo o texto, aposto que tu já tens certeza que é um drop top (mais provável, a Cort geralmente é honesta) apenas uma folha ou, na pior das hipóteses, uma película impressa.
Os meus últimos posts levam a uma conclusão inevitável: não existe guitarra barata de mogno e maple realmente bons. Ou são cheias de artifícios ou formadas por inúmeras peças coladas...

E de saideira, um vídeo mostrando a impressionante transformação visual do maple quando realçado com um leve corante amarelado:

58 comentários:

  1. Dr. Jack, que artigo legal! Aliás, após ler os teus posts na GP e no seu blog, retomei uma idéia que tive há muitos anos e na semana que vem inicio o meu curso na BH Luthieria para cuidar dos meus próprios instrumentos. E com certeza vou usar as tuas informações hehe.
    Grande abraço e parabéns novamente pelo teu blog!
    Abraz!

    ResponderExcluir
  2. To aprendendo muito por aqui... suas matérias são de ótima qualidade.
    Gde abraço!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado! Quem dera eu soubesse mais sobre o assunto. Um curso na BH seria muito bom (parabéns, Tanaka!) - pena que SP é longe.
    À medida que aprendo, passo adiante... :)

    ResponderExcluir
  4. Olá paulo, meu nome é Leonardo e gostaria de uma ajuda sua cara. É o seguinte: tou apaixonado pela cort M600. Vale a pena pagar 1300 reais nela?

    meu email e msn leolacerda10@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Leo, tenho uma Cort KX Custom, também de mogno e maple. Provavelmente a M600 tem qualidade semelhante, ou seja, muito boa.
    Assim, mesmo sabendo que o mogno deve ter câmaras ou furos de alívio de peso, mesmo sabendo que o top deve ser uma placa de maple figurado sobre maple plano, eu ainda acho 1.300 reais uma pechincha por uma guitarra desse nível. É talvez a guitarra (com essas especificações) com o melhor custo/benefício do mercado.

    ResponderExcluir
  6. A Walczak vrod maple custa a mesma coisa e tem uma camada generosa de maple AAAA sem figuração.

    ResponderExcluir
  7. Bolívar, a classificação "A" refere-se justamente à figuração e não à qualidade ou espessura. Um maple sem figuração, por mais generoso que seja, só pode ser classificado como "A".

    ResponderExcluir
  8. Cara muito com, aula de guitarra, aqui esclareceu tudo sobre maple ;D

    ResponderExcluir
  9. Cara, muito bom o blog.

    Estou querendo comprar a LTD ec 100, gostaria de saber se 1.200 é um preço justo ?

    Abs

    ResponderExcluir
  10. Obrigado :)
    Olha, eu paguei 1.000 há quase dois anos pela minha. Mais do que isso eu acho que (embora tenha excelente construção) não vale porque o corpo é de agathis e o braço, embora excelente, é parafusado. Considerando que com certeza terás que trocar os captadores (as tarraxas são razoáveis, mas deves considerar trocá-las também), o preço ficará alto.
    Hoje toquei (desligada) essa Ibanez Art 300:
    http://www.mensageiromusical.com.br/produto/g-24221.html
    Corpo de mogno com tampo de maple desenhado em relevo, braço colado, captação ativa Ibanez, excelente construção e ferragens. O braço tem uma pegada cheia, mas não chega a ser um "U" - é mais um "C" largo.
    Custa 1.740 e já vem "pronta" - principalmente se gostas de sons mais pesados e ou saturados, é uma excelente guitarra com excelente custo/benefício.
    Procure ouvi-la, mesmo que na internet. Tem um teste legal aqui:
    http://www.youtube.com/watch?v=1ARn5895zaM&feature=related
    E o teste oficial da GW aqui:http://www.pinoyyoutube.net/video/f681318b5b58212/Ibanez-ART300-Guitar

    ResponderExcluir
  11. Cara, muito bom teu blog! Sou guitarrista iniciante e estou juntando dinheiro pra comprar uma Washburn x50q, que eu acho muito linda, e a especificação dela diz que é corpo inteiriço em mogno e tampo de quilted maple. O preço é de R$1195 na minha cidade. Tenho dúvidas em relação a qualidade desse modelo e gostaria de uma opinião. Valeu!

    ResponderExcluir
  12. Olha, nunca toquei nessa guitarra, mas se o corpo é de mogno com braço (que deve ser de maple) colado, o preço tá legal.
    Só resta saber se por baixo da folha de maple figurado existe uma camada real de maple, mais grossa.
    Eu vi uma foto e ela é semelhante à minha Cort KX Custom.
    Resta saber quais são os captadores e, óbvio, tocá-la, avaliar escala, trastes e outros detalhes.
    Mas, nada contra, muito pelo contrário... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho uma Cort m600 e quando tirei os caps dela os Duncan design, analisei a madeira, isolamento e tudo mais a guita eh muito bem acabada, as cordas colaram no braço, ficou na manteiga, e algo q me deixou curioso foi o tampo a principio nao achei q tinha mt maple no tampo mas analisar apenas o filler que colocam em algumas guitarras, preciso enviar algumas fotos da minha aberta para mostrar, ela possui uma espessura razoável de maple, a relação peso da guitarra e excelente.

      Excluir
    2. Luiz, um membro do fórum da GP já enviou fotos da M600 dele e analisando-as, concluímos que provavelmente não há top de maple real nela. Apenas a folha figurada.
      Mas pode ter sido uma exceção, nunca se sabe... :)

      Excluir
  13. Muito prazer !!!
    Parabens meu kmarada, Você deu 1 aula e tanto.
    Atenção! Se o intrumento for muito barato analise primeiro para não comprar Gato por Lebre.
    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  14. Obrigado, amigo!
    Tens razão, quanto mais barato, mais desconfiado a gente deve ficar.... :)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  15. estou preste a comprar uma gibson escavada, é uma boa?

    ResponderExcluir
  16. Oi Paulo, Ótimo artigo. Eu gostaria de esclarecer uma coisa. Você falou no artigo da cort m600, eu estou muito afim de comprar essa guitarra. Mas mesmo sabendo que ela não tem um top de quilted maple verdadeiro, existe pelo menos um top real de maple (não figurado) na guitarra?

    ResponderExcluir
  17. Guilherme, tudo leva a crer que sim, existe uma camada real de maple não figurado embaixo da folha de maple figurado, como na minha KX-Custom. No site da Cort só diz que o top é de maple figurado, mas não especifica. A presença do friso de "binding" é mais uma pista para o maple. Mas pra ter certeza mesmo, só retirando o captador e analisando as madeiras da cavidade (ou na cavidade de controle, caso não esteja com camada grossa de tinta). Veja no meu post da Les Paul Chinesa como é possível discernir entre o maple e o mogno nessa região.
    Em termos de custo, também faz sentido um top real de maple, já que é uma madeira mais barata que o mogno. Eu diria que há mais de 90% de probabilidade de ser top real/funcional de maple...

    Anônimo: foi uma pergunta muito genérica. Mais de 90% das LPs - Gibsons ou não - são "escavadas". Isso não é critério de qualidade. O mais importante aí é "qual" Gibson escavada vais comprar...

    ResponderExcluir
  18. Parabéns Paulo. O Post é muito interessante e explicativo. Eu ouvi falar muito bem dessa M600 tbm, porém achei uma Cort X-5, com pintura open pore black, que me pareceu muito interessante, inclusive pelo valor. Corpo em mogno e braço reforçado em 5 peças (3 maple e 2 rosewood). Você já oouviu falar sobre essa cort x-5, se o corpo e braço tem qualidade?? e sobre o braço em 5 peças (achei incomum)?? Valor R$ 790,00 (por esse valor seria um corpo de mogno com qualidade muito ruim??).
    Ficaria muito grato por essas informações, pois não achei muita coisa à respeito.

    ResponderExcluir
  19. A colagem do braço aumenta bastante sua resistência. Normalmente são 3 peças, mas nada contra as 5... :)
    Considerando o corpo de mogno e ponte fixa, eu diria que, com uma troca de captadores, essa guitarra teria uma sonoridade semelhante à SG.
    Pena que o braço é parafusado, mas o preço não está ruim.
    A escala é reta demais para o meu gosto, mas excelente para solos rápidos e modernos.
    Além do mais, as guitarras Cort via de regra são muito boas e honestas, mas o ideal seria que tu tocasses com ela, por uma boa meia hora, pra ver se ela é o teu tipo :)

    ResponderExcluir
  20. Obrigado pela atenção Paulo!! Li seus outros tópicos tbm..muito legal mesmo..é sempre bom aprender os detalhes do instrumento que tocamos!!! Qt a fazer o teste, não vou poder, pois vou comprar pela net. Estou procurando uma de ponte fixa com 24 trastes, e escolhi a cort por ser muito bem falada e a mais próxima do que eu gostaria (sendo cort e mogno) foi essa X-5. Tenho preferência pelo rock (dos leves aos pesados). Conhece alguma com a honestidade das Corts e as características descritas acima (entre R$700 e R$1.000)??
    Att. Vitor Pita

    ResponderExcluir
  21. Ponte fixa, 24 trastes, corpo de mogno, Cort, 790 reais... A sopa parece bem tentadora, Vítor.
    Acho que ela merece captadores melhores, mesmo se preferires de alto ganho e ppte na ponte: o HH777 da Malagoli e o Rosar Rock King, Supershred ou mesmo o Punchbucker.
    A única ressalva é a escala reta demais. Embora seja ideal para fritadores, tem guitarrista que não se adapta a ela.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  22. Obrigado pelas dicas Paulo!! Estarei sempre olhando seus tópicos, pois achei bem legal mesmo!!
    Fiz a compra da cort hj...agora é só esperar chegar pra ver os prós e contras dela!!
    Abraço e tudo de bom!!!
    Vitor Pita

    ResponderExcluir
  23. Boa tarde Paulo

    *Sei que a pergunta que vou lhe fazer não é relacionada a este tópico, mas quem sabe você ja tenha passado por isso ou sabe algo a respeito?!...

    Comprei essa cort com pintura em preto fosco (open pore black) e corpo de mogno, mas ela veio com 5 furinhos na parte da frente +/- do diâmetro de um palito de dente e com ~0,5 a 1mm de profundidade. Pensei no inicio q poderia ser cupim, mas descartei a possibilidade.

    Entao amigo...você faz alguma ideia do que eu posso fazer para tapar esses furos.
    Se tiver que comprar a mesma tinta da guita, qual seria e onde posso encontrar??
    Se souber algo e puder me dar uma ajuda agradeço muito!!!

    Grande abraço

    Vitor Pita

    ResponderExcluir
  24. Vítor, se os furos tiverem o interior preto, devem ser originais da madeira e os caras não se deram ao trabalho de fechá-los (com massa para madeira, serragem + cola ou apenas cola, varia). Fica difícil te orientar nesse caso até porque não sou luthier e nunca me deparei com um probleminha desses... :)
    Há realmente necessidade de fechá-los? Esteticamente está feio?
    Tens como postar fotos? Ajudaria um bocado.

    ResponderExcluir
  25. Ola Paulo

    Não pude usar a net esses dias.

    Os furos ficam mais nítidos em locais mais claros. Não vieram pintados, essa foi a questão (não entendi como pode ter aparecido depois de pintada a guitarra).
    Se fossem pintados de fábrica, não me preocuparia, pois n ficaria tão perceptível, mas ja dei um jeito de pintá-los e não deixar tão aparente.
    Pro futuro eu vejo uma alternativa pra dar uma melhorada. O mais importante é que achei muito bonita a guitarra e muito boa pelo preço que me custou.
    *Não tenho como postar fotos no momento.

    Valeu pela atenção
    Tudo de bom!!!

    Abçs

    ResponderExcluir
  26. Se eu arrumar um jeito de postar as fotos, envio pra vc dar uma olhada e me dizer oq achou dela...já que vc é mais um admirador desse belo instrumento, seria legal saber outras opiniões a respeito...rs

    abçs

    ResponderExcluir
  27. Se postares me avise. Fiquei curioso... :)

    ResponderExcluir
  28. Paulo, ao fim você fala da M600. O que está como "provável" pode ser trocado por "certeza", como vimos lá no fórum.

    ResponderExcluir
  29. Na verdade o contrário do que disse. Me referia ao fato dela ser só uma película, sem maple.

    ResponderExcluir
  30. Claro, Pedro.
    Quando estava retirando o top figurado de maple da minha KX Custom (vide post), eu jurava que aquilo era uma película, mas o luthier Inaldo, que finalizou o processo, disse que é maple sim, cortado numa finíssima camada.
    Eu guardei alguns pedaços aqui para eventualmente analisar.

    ResponderExcluir
  31. Na KX é mais provável, mas na M600, pelo que vimos nas fotos, é só mogno e uma película imitando o alder.
    Vai ganhar selo de prata por conta disso? haha

    ResponderExcluir
  32. E como a M600 tá se saindo Pedro? Mesmo sem top de maple ainda é uma excelente guitarra, considerando o preço.

    ResponderExcluir
  33. dexa eu ver se entendi uma coisa...quer dizer que se a frente da guitarra for plana nao tem top maple nenhum né...mas se nao for plana (tiver a ondulaçao)ainda pode ser de outra madeira,nao maple...e se for fina demais nao vai ter diferença no som.. é isso? por que estou querendo uma LP...e tambem colocar um Humbucker na minha STRATO, mas li o post sobre os potenciometros entao nao sei...pq qm vai fazer isso pra mim...bom e tambem se ficar caro nao compensa pq a minha guita é daquelas de R$270 mas ateh que gosto dela...é uma Lauren... mas ela nao se da muito com distorçoes (na minha opniao)e os ruidos sao chatos..se puder dar uma dica aee Obs: quase comprei o HB hoje mas dai li esse post que o som nao vai fica tao bom... #comentariogigante ...é isso me ajuda ai se puder VLW!!

    ResponderExcluir
  34. Muito bom esse artigo.Me esclareceu muitas coisas.Eu como músico, sempre me preocupei só em tocar, mas esse tipo de informação é de muita preciosidade.Vou jogar fora todas as minhas guitarras...

    ResponderExcluir
  35. :) kkk!

    Aureo,
    Interessante como passamos a olhar nossas guitarras de outra maneira depois que conhecemos um pouco mais de sua estrutura, não? :)

    ResponderExcluir
  36. Depois de descobrir que a cort m600 não tem maple no tampo cheguei a uma conclusão

    Ela está com o mesmo timbre e não mudou nada!
    heheh

    ResponderExcluir
  37. Olá, sou iniciante no mundo das guitarras e quero comprar uma Semi-acústica. Em um determinado site encontrei uma com um preço acessível, a marca é waldman .Estas são as característica: Tampo, laterais e fundo em maple, escala em rosewood, Friso Ivory, Escudo Preto, Ponte Tune-o-matic, Tarraxas Die cast , Hardware Cromado, valor R$923,00. Gostaria de saber se vale a pena investir ou se economizo mais um pouco e compro algo mais refinado. valeu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço essa guitarra, Armando. Se isso tudo for verdade (nem sempre é) e o braço for de mogno, pode até valer a pena. É mais uma guitarra chinesa e como já falei em várias ocasiões, não há garantias - sempre rola um risco de levar gato por lebre... :).
      Se tiveres sorte, só precisarás trocar os captadores e talvez as tarraxas e isso vai mais uns 400-600 reais. Fecha por 1.500 - daí talvez seja melhor procurar uma marca com qualidade mais sólida, tipo uma Cort semi acústica...

      Excluir
    2. Valeu pela dica cara. Dei uma pesquisada sobra a Cort Yorktown, me apaixonei pela guitarra, realmente vale a pena economizar e comprá-la. Ps: o teu blog é muito bom cara, continue assim, e para todos os efeitos, melhorando cada vez mais.

      Excluir
    3. Obrigado. :)
      A Cort Yorktown é uma excelente guitarra, Armando. Não tem como errar aí.

      Excluir
  38. Excelente matéria! Tenho uma dúvida que me assombra: caso eu queira comprar um "Top de maple" no ebay, você saberia dizer qual tamanho eu deveria procurar?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A espessura varia de 5 a 20mm ou mais.
      As Les Paul têm maple de geralmente 2 cm de espessura no centro. A partir de 0,5cm/5mm já começa a ter influência no timbre. Menos que isso, efeito apenas estético.

      Excluir
    2. Muito obrigado! Que rapidez!!!

      Abração!

      Excluir
  39. Boa Tarde meu amigo! Parabéns pelo post, tá perfeito!

    Poderia me dar uma Ajudinha?

    Comprei uma epiphone standard lespaul plaintop em:( http://www.playtech.com.br/Guitarra-Les-Paul-Epiphone-Standard---Sunb-Marrom-12676.aspx/p)

    Pode me dizer se ela é boa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível dizer se ela é boa só pelas especificações, Edirlei. Mesmo entre as Gibson e Fender Custom Shop, existem guitarras - às vezes do mesmo lote - que soam melhores ou piores que outras.
      O que dá pra dizer é que em geral as Epis são boas guitarras e a tua, por ter top "plain" se livrou da famigerada folha/veneer que só tem função estética e mais atrapalha do que ajuda na sonoridade.
      Se leres mais alguns posts do blog, terás uma ideia mais precisa de porque é difícil julgar a qualidade de guitarras.

      Excluir
  40. Blz brother! vc é muito antencioso, continue assim e vai crescer muito mais! parabéns pelo post!!!!

    abçs!

    ResponderExcluir
  41. No Brasil, procure na internet por "Laminados". Boa parte é sintética, mas dá pra achar algumas folhas bonitas de madeira natural. Laminado de maple/maple veneer, só lá fora...

    ResponderExcluir
  42. Excelecente artigo, Paulo.

    Depois de ler...fiquei na duvida....
    Entre a
    http://www.headstockmusic.com.br/index.php/instrumentos/guitarra-cort-yorktown-semi-acustica-nat.html
    e a
    http://www.barramusic.com.br/ecommerce_site/produto_96867_1526_Guitarra-Cort-M-600-T-Tremolo-Captador-Duncan-Designed-Black-Cherry-

    qual sua opinião??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Eder.
      Olha, as duas guitarras são tão diferentes que a pergunta fica sem sentido.
      Por favor, leia esse post:
      http://guitarra99.blogspot.com.br/2014/05/faq-003-orientacoes-para-perguntas.html

      Excluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".