sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Fender Stratocaster 1957 Original vs Fender Master Builder Stratocaster 1957 Closet Classic

Oscar Isaka Jr.


        Era final de tarde de um domingo, eu estava em Houston-TX a trabalho e resolvi ir na Guitar Center matar o resto do dia olhando o que havia de novidades. Aliás, o que mais um maluco como eu iria fazer com tempo livre nos EUA? :-)

         A loja de Houston é bem grande e uma das que têm a famosa sala com equipamentos especiais denominada "Vintage/Platinum Room".  Esse espaço especial dentro das maiores lojas da franquia da Guitar Center se destina somente a instrumentos especiais da loja, e é onde ficam por exemplo as guitarras Custom Shop da Fender, Gibson, PRS Private Stock, etc., amps de boutique como Bogner, Hiwatt e é claro algumas relíquias antigas como por exemplo uma Gibson LesPaul 1955 Gold Top original, amps Fender BlackFace, cabeçotes Marshall Plexi de 1977 e por aí vai. É uma verdadeira loja de doces!



PRS Private Stock

Quando cheguei, o Brian, gerente da vintage/platinum room da loja me atendeu de forma extremamente cordial e começamos a bater um papo sobre os instrumentos que ele tinha na loja e eu perguntei qual era a MELHOR STRATO que ele tinha ali. Ele não pestanejou muito e apontou na parece para uma "Two Tone Sunburst" com escala de maple que estava pendurada na parede. Era uma Custom Shop da série Closet Classic (onde a pintura e acabamento são feitos de maneira tal que ela aparenta ter sido guardada num armário por 50 anos) 57 reissue mas não era uma Custom Shop "comum" (se é que existe isso), mas uma "Master Builder Yuriy Shishkov" (já chegaremos nesse assunto).
Lindo acabamento 2 tone sunburst com a pintura em nitrocelulose levemente fosca. Notei logo todas as Vintage Specs, como raio de 7,25", braço "V shape", ponte vintage reissue com 6 parafusos, tarraxas Kluson, etc., além de ter notado o corpo em peça única de Alder. O Brian mencionou que essa era "especial" por que estava equipada com 3 captadores enrolados pela própria  Abygail Ibarra pouco antes dela se aposentar definitivamente da Fender. Me explicou que em geral as Master Builder vem com 1 captador "Abby" apenas como padrão, mas essa em especial tinha o trio. Empunhei a guitarra e comecei a tocá-la sem amp primeiro e logo notei a alta ressonância do conjunto todo.

Pluguei-a em vários amps: Hiwatt Custom 20, Fender Tweed Eric Clapton, Bogner Lafayette e até um Deluxe Reverb 66 original e em nenhum deles ela decepcionou. Aquele som forte e autêntico de uma Strato anos 50, com médios percussivos e presentes, som cristalino, ataque rápido da escala de maple, o calor do alder, tudo estava lá associado à extrema dinâmica e resposta dos captadores.

Fiquei um tempo brincando com aquela maravilha até que o Brian me entregou uma outra Strato que estava com um aspecto mais "surrado" dizendo "teste essa agora".  Perguntei pra ele se era uma "Relic" e ele respondeu "Não, é uma 1957 original...". :-) Quase caí da cadeira. O instrumento que estava na minha mão tinha a etiqueta de US$39.000,00!

Fender Stratocaster 1957 Original

Pensei, "ok vamos espetar no amp e ouvir o que sai" - e como não poderia ser diferente, um TIMBRASSO de strato ecoou novamente na sala. O mais legal foi notar que todas as MESMAS características da Master Builder estavam presentes na 1957 com a diferença que a vintage parecia ter os caps com um pouco mais de ganho, soando um pentelho mais orgânica e encorpada. Pra tentar registrar isso, gravei uma pequena demo com meu celular de ambas pra vc`s ouvirem um pouco do que eu estou falando. Infelizmente com o audio do celular deu pra aproveitar uns segundos só de cada vídeo, mas dá pra ter uma ideia.

Quem está no comando da demo é o Bruno, um grande amigo e tão louco por guitarras como eu. Ele é o feliz novo dono dessa magnífica Master Builder 57 Closet Classic! :-)




_____________________________@@@@@________________________________


FENDER CUSTOM SHOP MASTER BUILDER




         As Master Builder são guitarras construídas desde o começo por um único luthier especializado dentro da Fender Custom Shop. Desde a seleção das madeiras e componente, até o processo de acabamento, montagem e regulagem são todos executados pelos melhores luthiers da Fender. Nomes como John Cruz são amplamente conhecidos no meio guitarrístico (ele é o responsável pela linha Relic ) mas eu particularmente nunca tinha ouvido falar de Yuriy Shishkov até esse dia. O Brian comentou comigo que nenhuma guitarra assinada por Yuriy com a qual ele já teve contato era menos do que incrível.


Yuriy Shishkov

Esse master builder de origem Russa chegou nos EUA em meados dos anos 90 e logo ficou conhecido na região de Chicago pelo seu excelente trabalho com vários grandes nomes do mundo das cordas, como Dimebag Darrel, Jimmy Page, Paul Stanley, Nuno Bettencourt, entre outros. Entrou na Fender em 2000 e desde então tem nos presenteado com verdadeiras obras de arte, especialmente quando o assunto é "Inlay", sua especialidade!








37 comentários:

  1. Que sonzeira sensacional essas Stratos! A 57 original é coisa de outro mundo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambas são sensacionais Velhinho!! Os vídeos não traduzem os sons que eu ouvi ao vivo 100%.. :-)

      Excluir
  2. Legal. E saber que tenho guardadinho um set de captadores da Abigail Ybarra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem uma jóia Gustavo!! Captador Abby originais que só equiparam as Custom Shop e Master Builder serão cada vez mais raros a partir de agora! Parabéns!

      Excluir
  3. Show de bola Junior! Minha LP 73 era dessa loja. Mas essas masterbuilder realmente são maravilhosas. São muito caras, mas excelentes. Acho até mais exclusivas e selecionadas que as CC# da Gibson. Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Rodrigo! :-) Nunca botei muita fé nas Master Builder pois as achava muito caras pra uma Strato/Tele, mas confesso que depois dessa eu me convenci que os 9 nomes do quadro acima conhecem os segredos de criar uma STRATO EXCEPCIONAL. Devem dominar amplamente todos os segreidnhos que a gte passa anos pra descobrir!! :-)

      Excluir
  4. Os vídeos são curtos mesmo mas é perceptível a qualidade das strato, especialmente a 57 original. A MasterBuilt já é muito cara e a 57 então é só para colecionadores afortunados.

    Foi essa 57 que você considerou a melhor strato que já testou, Jr ?
    Abs,

    Marçal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi sim Marçal. Testei já umas 3 Strato Vintage mas essas duas foram as melhores até hoje. Timbre, pegada, dinâmica, tudo perfeito! Nenhuma que testei até hoje chegou nelas!

      Excluir
  5. Fantástico ! E essa 57 parece estar inteiríssima. Quem desembolsar os $39k pode até fazer um belo investimento, quanto não vai valer daqui a 30 anos ?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava bem inteira sim MadGuitarMan. A pintura estava MUITO craquelada inclusive no braço, oq eu era normal, mas não estava descanscada e gasta demais como vemos em muitas RELIC por ai!! :-) É preciso ter muita coragem pra investir 40K USD numa Strato! :-)

      Excluir
  6. Para pessoas maníacas como a maioria aqui é só ter os 40k...rs. Ótima postagem novamente! E uma curiosidade: será verdade que a fila de espera por uma MB do John Cruz é em média dois anos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs!! Verdade Alex! Não duvido que a fila seja essa mesmo. É o tipo de coisa que colecionadores compram e guardam .. Imagine quanto valeria uma John Cruz sei la em 10 anos? :-)

      Excluir
    2. Difícil dar um bom palpite... Mas eu realmente não entendo muito bem a coisa de colecionar apenas, ou mesmo investir, o que até parece mais racional, pois eu tenho um monte de guitarras, mas só mantenho as que tenho vontade de tocar... e as toco realmente...rs. Agora se eu estivesse com os US $40k aqui dando sopa...rs.

      Excluir
    3. Grande Alex Frias!!! (fuzzman) beleza? Voçe poderia me ajudar? Como fasso o registro no handmades...ja tentei vaariiiaas vezes e nada :( ....desde 2011 venho tentando :( ...se puder me ajudar ficarei muuuiiiitooo grato por isso... (melhor, se algum dia eu ganhar na loto te dou uma dessas de $40k de presente...kkkk)

      Desculpa ai Paulo e Oscar se infringi alguma regra...mil perdoes...

      Abraços a todos

      Excluir
    4. Um "monte"... Quantas, Alex? :)
      O meu problema já passou pra "como me livrar do excesso?" por aqui. Por volta de quarenta, com as 3 que estão sendo montadas...
      Êta viciozinho danado! :)

      Excluir
    5. Alex, se eu tivesse com 40K dando sopa aqui ela já estaria comigo! :-) Mas estou com você, toco com todas as minhas guitarras. Não tenho nenhuma que seja "só por coleção". Alias minto, montei uma replica de uma EVH Kramer que toco pouco, mas ainda assim toco! :-)

      Excluir
    6. Então, Oscar, há uma ou outra que toco menos também, mas toco! As que não pego mais, vendo! Quando me referi ao maníacos daqui, tomei a liberdade de me incluir entre eles...rs.
      Paulo, estou bem na metade do seu caminho e já me preocupa bastante...rs. São 22 guitarras mais uma cópia do protótipo da Tele que estou acabando de montar, mais conhecida como "Snakehead", por motivos óbvios. Nenhuma delas é realmente cara ou vintage. A única Strat vintage que tive era de 65. Eu a chamava de Casou/Adeus. Comprei de um amigo que estava casando. Vendi quando casei...rs. Infelizmente eu não tinha como avaliar a guitarra àquela época...
      Bizoorro wii, basta enviar seus dados pessoais para meu email no uol. Meu nome você já sabe, o resto é fácil...rs.

      Excluir
    7. POOOTZZ vc teve uma 65.. :-)

      Excluir
    8. Olha o eco: "Puuuuutz!!! Uma 65!!!" Então me curvo ao teu sofrimento, Alex. Avacalhei com as peças vintage da minha Tele 68, mas ter vendido uma 65 gera um arrependimento muito maior! :)
      Abraço!

      Excluir
    9. Não havia jeito, era o único bem que eu tinha que valia algo realmente. Mas era incrível, só havia uma coisa que tirava bastante a originalidade dela (e certamente o valor de mercado). O dono anterior a esse meu amigo tirou a pintura toda, deixando na madeira protegida apenas por cêra de carnaúba, acho eu. Mesmo assim era belíssima! Estou tentando encontrar alguma foto da coitada!

      Excluir
    10. Grande Alex...desculpa incomodar denovo....sou meio(muuiitoo) noob pra essas coisas....procurei seu email e nao achei...se puder me passar as cordenadas...ou se voce tiver facebook, coloque aqui o seu perfil e falo pra minha mulher que tem esse tal de face me ajudar...desculpa o incomodo denovo...e grande abraço meu amigo...

      Excluir
  7. Respostas
    1. As duas do Vídeo Bizoorro. Da ultima vez que tinha tocado numa Strato vintage não tinha achado lá essas coisas, mas essa superou tudo! rs

      Excluir
  8. Oscar JR e apenas a segunda vez que acesso, eu gostaria de saber se você faz esse trabalho de customização particularmente amo as SX e vi que você as virou ate do aveso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Calebi,
      Não, as customizações que eu e o Paulo fazemos são em nossas próprias guitarras e não comercialmente. :-)

      Excluir
  9. Cara que pena, queria deixar o braço da minha idem ao de fender, e gostaria de ajuda pra escolher uns captadores..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Calebi. O Blog tem bastante material sobre captadores inclusive nos comentários. De uma boa lida/pesquisada por aqui que já discutimos muito sobre isso :-)
      Boa sorte!

      Excluir
  10. Essas guitas são um sonho, infelizmente pouco acessíveis aos nossos padrões. Estava pesquisando e vi que existem muito mais Master Builders que não estão nesse quadro, acredito que alguns tenham saído da Fender, será que isso altera o valor delas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem fale Dalton. E mesmo as Master Builders não são todas que são excepcionais como essa que eu testei. Fiquei feliz que o meu amigo Bruno pode adquiri-la! :-)
      Acho que não deprecia muito não. Pra uma guitarra sair com a etiqueta "Master Built" da Fender a coisa não tem muito como ser ruim. O que rola é que alguns master builders são notavelmente mais famosos como o John Cruz e o próprio Yuryi, esses normalmente tem seus instrumentos mais valorizados! :-)

      Excluir
  11. Já havia pesquisado sobre o Yuriy. Curiosamente, quando perguntei qual era a guitarra do John Mayer aqui (Oscar disse que era a all-rosewood), fui procurar sobre as custom, um link levou a outro e acabei lendo a biografia desse cara e vendo uns trabalhos dele. Fiquei boba. Porque com luthieria eu tô bem acostumada, mas o que ele faz é arte.

    A maioria eu não tenho vontade de ter, mas é bom olhar todas. Tem sempre um elemento interessante nas criações dele, coisa de louco!

    Mas ainda fico com os tons tradicionais e guitarrinhas "sem sal". Acho que o GAS mais bizarro (dentro do meu gosto "sem sal") que me abateu foi por uma PRS blueburst (Santana signature).

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu compratilho da sua opinião Tai, guitarra muito bonita é legal pra ver na feira e etc. Pra eu mesmo ter prefiro as "normais" de aparencia mas com um baita som! Se der pra ter uma cara bonita e conteudo então, excelente! :-)

      Excluir
  12. Boa noite Oscar e Paulo,
    Tenho uma reissue 57 e resolvi mudar os caps originais por FAT50. Achei o som bem mais gordo, mas perdeu mt o brilho, p/ tocar soul/funk acho q não fica 100% mais. Vcs acham que colocando potenciômetros de 500K posso melhorar esse quesito e mantendo os graves que ganhei? Ou preciso me acostumar com a nova característica da guitarra? Abraço e mt obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moisés, pessoalmente não gosto dos Fat50. Via de regra, o que falta neles é força de médios. Mas no teu caso, se forem agudos mesmo, acima de 2k, podes até puxá-los um pouco mais com pot de volume de 500k (não precisa necessariamente mudar os tones) e talvez um capacitor de menor valor, se o teu for 0.047. Não acredito que essa manobra vá mudar os graves.
      Pra saber de certeza, só fazendo. :)

      Excluir
  13. Obrigado pelas dicas Paulo. Comprei devido a demos e comentários em fóruns gringos, e realmente achei o som bastante parecido com aquele do vídeo do post. Mas estranhei essa falta de brilho/agudo. Vou comprar o pot e um capacitor de 0,022 p/ testar. Postarei aqui o resultado. Obrigado amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas guitarras também são mais fechadas que outras... Se a tua strato tinha agudos ok e os perdeu com os Fat50, seria interessante considerar uma nova troca de captadores - ou deixar o Fat50 na ponte e retornar os antigos no meio e braço...

      Excluir
  14. Cara, essa 1957 é o timbre buscado em minha vida. É esse aí cara!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o meu tbem! Até hoje , so essa Master Buit do vídeo chegou la...

      Excluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".