quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Christian Bove Custom Hardware

Paulo May






         Antes de qualquer coisa, olhem isto:


         Sobre o Christian, sua história e detalhes, estamos preparando uma entrevista com vídeo que será postada em breve e já com o selo ouro de qualidade do blog.
Por enquanto, gostaríamos de dizer que essas e outras peças lindas de hardware são fabricadas aqui no Brasil, mais precisamente em Curitiba. Não apenas lindas e com acabamento perfeito, mas totalmente customizáveis e com disponibilidade de vários tipos de material para uma timbragem precisa da guitarra.
         As pontes de telecaster (e outros modelos, exceto stratocaster) Bove estão disponíveis em: latão, aço inox magnetizável e aço inox não magnetizável, todos com 2 mm de espessura (mais massa, ressonância e estabilidade), com furação vintage ou moderna, além de outras facilidades que nem os americanos dispõem. É difícil de acreditar que temos um produto assim, "Made In Brazil".



         Eu tive a oportunidade de testar uma ponte Bove recentemente e por coincidência, numa telecaster que eu estava tendo dificuldade para timbrar. Antes de conversar com o Christian e receber seu hardware, eu já havia (por sorte ou azar, depende) tentado 3 pontes diferentes e todas clássicas:

1 - Wilkinson Vintage, ferrosa com saddles de latão
2 - Gotoh moderna (com furação vintage), toda de latão cromado
3 - Fender Vintage, ferrosa com 6 saddles de aço.

Como vocês podem ver, exceto pela ponte Fender que não foi fotografada montada, as fotos acima comprovam que as pontes foram de fato instaladas. O captador é um Rosar Vintage Hot (protótipo - está sem logo), o melhor captador de tele que já experimentei e o padrão em todas as minhas telecasters.

Quando a Wilkinson soou meio magra e sem vida, imaginei que a Gotoh de latão resolveria o problema, mas foi para o lado oposto: suavizou demais o timbre e os médios ainda ruins, sem punch. Só me restava a Fender com saddles de aço - instalei sem muita fé e, dito e feito, foi a pior das três. Além de gerar uma ressonância anômala muito chata, provavelmente das molas dos carrinhos.


Sempre que o hardware falha dessa maneira, o culpado provavelmente é o braço ou o corpo. O braço, de flamed maple canadense em peça única (escala não é colada), já tinha sido testado com outro corpo de alder e soou bem. Restava o corpo: alder levíssimo e ressonante de duas peças da KNE (USA/California)... Putz! Difícil acreditar que ele não estava falando... Alder não é infalível, mas precisa de muito azar pra pegar uma peça ruim.

Bem, eu já me preparava pra aceitar o fato que essa tele estava condenada à uma sonoridade macia (obs: não era ruim e muita gente do country gosta - típico timbre que ouvi em algumas teles de swamp ash) quando o Christian Bove entrou em contato.


Decidimos por uma ponte com furação vintage (o corpo da KNE já veio furado pra vintage) de aço inox não magnetizável com 6 saddles de latão. Para mostrar seu poder de customização, o Christian fez um neck plate com o logotipo do blog. Ponte, neck plate customizado e control plate, todos de inox. Melhor, estraga. :)




        Quando acabei de montar, a telecaster estava tão linda (tentei vários escudos, mas o branco sempre voltava) que, mesmo que soasse como antes já seria legal. Mas, pra minha surpresa e estupefação, ela cantou lindamente. A sensação que eu tive é que antes estava acorrentada e agora completamente livre. Ressonância, alcance de médios, dinâmica - tudo perfeito!
Isso é que eu chamo de sorte (dupla, por sinal)! O equipo certo na hora certa... :)


         A ponte sempre é um elemento importante na caracterização do timbre de uma guitarra. No caso da telecaster, onde o captador passa a ser um "componente" da estrutura, ela é crucial. Captador é eletromagnético, portanto, sujeito às influências de metais próximos.
Assim, o material da ponte passa a ser também um modulador do timbre. Um metal que interfere no campo magnético (magnetizável) soa bem diferente de um não magnetizável (latão, por exemplo). Além da indutância que a maioria dos metais acrescenta.


Como a sonoridade final de uma guitarra é um conjunto de fatores e a maioria de difícil alteração (escala, madeiras, etc.), a ponte é um dos itens que podemos modificar na timbragem. Geralmente pontes ferrosas (magnetizáveis) tendem a soar com mais punch de médios, eventualmente degradando agudos (que, no caso de várias teles, é algo desejável).
De qualquer forma, é muito difícil saber como ficará o timbre sem instalar determinada ponte e testar o conjunto.

Nunca havia tocado com uma ponte com essas características da Bove. Claramente foi a que soou melhor - embora cada guitarra tenha suas peculiaridades, me atrevo a dizer que a ponte Bove permitiu ao captador soar livremente e reforçou as ressonâncias da guitarra. Pra mim, perfeita... E linda! :)
(PS: pra saber se o metal da sua ponte é ferroso/magnetizável ou não é só encostar um imã de geladeira nele)

       A Christian Bove projeta, fabrica, finaliza e vende seus produtos. Sem atravessador. Uma ponte Bove customizada, feita artesanalmente e de qualidade impecável pode ser adquirida quase pelo mesmo preço que uma Gotoh, produzida em escala industrial. E se a gente quiser só qualidade e funcionalidade, sem muita frescura, uma ponte Bove standard tem custo benefício excelente.

Algumas fotos pra saideira:




Link para a página do Facebook (clique)

Em breve voltaremos com mais informações sobre a Christian Bove Custom Hardware.

33 comentários:

  1. Ótimo post!
    Realmente, as peças que o Bove está fazendo são de encher os olhos...

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. O trampo do Christian Bove é realmente fodástico!!! E qto a Albina... <3 <3 <3

    Abração, Paulo! :-D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKK. É a albina mesmo, Sid. Sorte que não compraste - agora com a ponte Bove ela tá o bicho! :)

      Excluir
    2. Precisarei de alguns anos de terapia pra sublimar a BlackJack e a Albina, Paulo! Kkkkkk... Mas a Butter q tá por aqui fala lindamente! ;-)

      Excluir
    3. :)
      A butter é até mais agressiva que a albina, Sid. Timbrão.

      Excluir
    4. Eu sei, Paulo! Aliás, meu ouvido sabe!!! Mas confesso q já pensei em mudar a cor dela pra branco... Ou preto!!! Huahuahuahuahua

      Excluir
    5. Sid, leia o comentário do Marçal em 30 de agosto aqui (lá embaixo, no final):
      http://guitarra99.blogspot.com.br/2011/10/telecastermania-parte-3-making-off.html
      Ele fala que foi o acabamento mais bonito que já fiz - o original. Realmente ela ficou muito legal meio "tigrada". Pra reverter é bem fácil, pois coloquei apenas 2 ou 3 camadas de butterscotch. Basta lixar.

      Excluir
  3. Coisa linda de se ver, Paulo! Trabalho fantástico esse do Christian!

    Lendo esse post eu estava pensando aqui... como será que ficaria uma Stratocaster com a chapa da ponte de aço inox, junto com os saddles de aço inox da guitarfetish e bloco de ponte Manara, ambos amplamente recomendados aqui no blog? Será que o Christian faz essa chapa de tremolo modelo vintage?

    Em tempo: minha guitarra é uma SX SST, logo você entenderá o porquê do pensamento! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece que o Christian já deu uma pista, Edson... :)

      Excluir
  4. Caramba, Paulo.

    Que tele linda. Tenho impressão que com um escudo 'mint green' também ficaria de primeira.
    Com essas ferragens de tele ornamentadas, não te bateu uma vontade de fazer uma telecaster na cola do Jimmy Bryant?

    Tu pretendes adicionar um sound-check dessa ponte?


    abraço!

    ResponderExcluir
  5. Um adendo ao comentário anterior: Paulo, vendo o post de novo lembrei na hora dessa tele que você fez:

    http://guitarra99.blogspot.com.br/2013/06/telecaster-paisley-custom.html

    Imagine uma ponte dessas trabalhadas nessa tele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, essa Paisley descolou por baixo perto do control plate e não teve jeito - tive que arrancar tudo. Como Paisley não existe mais. Agora ela tá butterscotch clássica.

      Excluir
  6. Paulo, muito legal a matéria, consegue gravar uns samples comparativos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô devendo no mínimo uns cinco vídeos de demos... Falta tempo mas vão sair.

      Excluir
  7. E como se não bastasse ser praticamente um Magneto que comanda os metais conforme sua vontade, o Christian é gente finíssima, com um super papo bacana e sempre a fim de trocar uma idéia sobre o que faz. Além do hardware, ele tambem faz pedais personalizados. Eu tenho a sorte de ter uma neckplate e um pedal switch de amp personalizado, verdadeiras pérolas artesanais feitas por esse cara muito bacana. Parabéns, Doctor May, por esse post caralhal jogando o spot em quem muito merece. Amplexo!

    ResponderExcluir
  8. Muito legal. Sempre apoio fortemente iniciativas nacionais de qualidade (eu disse NACIONAIS, não xing-ling com "selo" nacional...). E de muito bom gosto no acabamento, o que eu sempre levo em conta, pois, como bem disse o poetinha: "beleza é fundamental"!

    Só não entendi o "exceto stratocaster"... Qual o problema? O cara tem trauma de Strato (rs)? Logo o modelo mais usado por aqui! Não entendi...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que, a questão da strato, é justamente pra não concorrer com a Manara.

      Excluir
  9. Agradeço a todos pelos comentários e pelo apoio. Vou comentar aqui com vocês o seguinte: Como as variações de modelos de Hardware são gigantescas entre materiais x modelos x acabamentos x espessuras, tenho que ir com muita calma o sentido de manter o máximo comprometimento com qualidade. Então cada peça que lançamos é exaustivamente estudada para que entre em linha. Cada detalhe precisa ser previsto com certeza absoluta de acerto. Cada cantinho, furo, bordas, curvas e ângulos enfim. . . tudo isto no final garantirá muita qualidade, satisfação a preço justo. Já estamos estudando as bases de Stratocaster a pelo menos 3 meses e falta apenas ajustar um equipamento para dar o ângulo do vibrato na parte inferior frontal do plate. A idéia é fazer parceria com a MANARA para que possamos desenvolver uma ponte made in Brasil que se iguale/supere as grandes marcas internacionais. Traremos novidades em breve.Um grande abraço a todos e meu muito obrigado por enquanto. aguardem uma novidade BOMBÁSTICA que vou compartilhar com todos vocês, por enquanto esta em andamento. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia ao pessoal da Loucos por guitarras. Simplesmente sensacional a iniciativa e a qualidade das matérias do blog. Sugiro vocês conhecerem o trabalho da HOT MACHINE CUSTOM. facebook.com/hotmachinecustom . Eles tem alguns trabalhos muito legais. Quem sabe vocês não troquem uma idéia sobre customizações. Parabéns mais uma vez e Deus os abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal o trabalho da Hot Machine Custom, Gilmar. Já anotei o link.

      Excluir
  11. Salve Paulo!
    Valeu por mais essa dica, produto nacional com qualidade superior às principais marcas mundiais. Temos que valorizar mesmo!
    Sobre essa Tele, linda mesmo, o braço é da Olivewood canadense?
    Com a ponte Bove, achou o som dela superior as suas outras de Alder com braço de maple/rosewood?
    Abraços e até!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marçal, respondendo para ti e o Arthur, comprei o braço do meu amigo Gustavo Hurtado (Yanko). Ele o comprou, via ebay, de um vendedor chinês que via de regra oferece bons braços de maple canadense. Tem apenas uma peça de maple com acesso posterior ao tensor, um flame absolutamente lindo, "C gordo" e necessitou somente de uma leve retificação em um ou dois trastes. Até pouco tempo atrás o Gustavo tinha outro braço desses pra vender...

      Excluir
  12. Paulo, desculpa a pergunta 'off topic', mas onde você comprou esse braço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. veja a resposta acima para o Marçal, Arthur.

      Excluir
  13. Pra variar mais uma matéria de valor real sobre um excelente produto nacional, sem dourar a pílula, apenas apontando a grande qualidade da confecção, materiais e beleza das peças fabricadas pelo Christian Bove, parabén mais uma vez meus loucos amigos!

    ResponderExcluir
  14. Cara o Crhistian tem uns trabalhos extraordinários mesmo, conheço o trabalho dele já faz algum tempo, é fantástico!

    ResponderExcluir
  15. Uma maravilha de peças!!! Belas fotos também. Parabéns pelo post.

    Pessoal, apresento meu blog para conhecimento de todos. Aceito sugestões e críticas.

    http://musicaguitarraselembrancas.blogspot.com.br/

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  16. Caras como o Christian, que procuram sempre fazer as coisas com perfeição, apesar da nossa cultura em geral valorizar o que é banal e barato, que me fazem ainda acreditar no Brasil. ..

    ResponderExcluir
  17. Caras como o Christian, que procuram sempre fazer as coisas com perfeição, apesar da nossa cultura em geral valorizar o que é banal e barato, que me fazem ainda acreditar no Brasil. ..

    ResponderExcluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".