domingo, 26 de março de 2017

Guitarmário

Paulo May

(obs: antes de fazer perguntas e ou postar comentários, leia aqui: CLIQUE)


Não parece, mas tem 30 guitarras aí dentro....:)
         
         Desde a primeira tentativa - eu havia transformado um armário de roupas em armário de guitarras - deu pra adquirir um certo know how e esse aí foi relativamente fácil de criar. Passei as medidas para o marceneiro e depois foi só gerenciar a distribuição e colocação dos suportes dos braços. Claro, tive que ir atrás desses tubos de isolamento de ar condicionado e achá-los nos diâmetros corretos, mas tranquilo.

A Gretsch (em cima, à esquerda) incomodou um pouco porque ela é quase um violão de gorda. Acaba ocupando o espaço de duas, mas é uma guitarra maravilhosa e tinha que colocá-la junto com as outras.

O guitarmário original:

         Esse aí de cima é o antigo, feito "on demand" e na improvisação. Na primeiríssima tentativa usei canos daqueles que seguram cortinas de banheiro e, óbvio, não deu certo. Um dia numa loja de construções vi cabos de enxada de angelim pedra, comprei, ajustei os comprimentos com uma serra de mão e funcionaram muito bem :)


         Estava meio relutante em postar isso porque é quase certo que vai gerar um monte de perguntas, mas eu vou tentar evitá-las já mostrando alguns detalhes. E o marceneiro deve me trazer as anotações dele das dimensões totais para eu postar depois como adendo, porém ele foi feito para o espaço que eu tinha - largura, altura e profundidade.

Vamos lá: as barras de suporte do corpo, como falei, são de angelim, cerca de 4 cm de diâmetro e com espaçamento de 21,5 cm entre eles (centro/centro, portanto o espaço aberto deve ser cerca de 17/18cm). Importante, a barra anterior (mais perto da porta é 1,5 cm mais alta que a posterior - isso mantém a guitarra levemente inclinada pra dentro e não pra fora... As 4 barras inferiores estão 3 cm acima do piso do armário e as superiores cerca de113 cm. Queria fazer mais alto pra caber os dois baixos, mas não deu porque (êta lei de murphy) me esqueci de avisar o gesseiro durante a reforma pra não fazer o rebaixamento do teto nesse canto do armário...



         Todas as partes que encostam nas guitarras foram cobertas com tubos de isolamento de ar condicionado - além de proteger, esse material, na minha experiência até agora, é o que menos interage com os acabamentos - seja PU ou Nitro. Não tem coisa grudando e manchando...


Ele chegou assim:

 ... E o resto eu montei aqui. As quatro tábuas que servem de apoio para os suportes dos braços estão numa altura entre 65 e 70 cm das bases. Os suportes dos braços eu comprei numa loja de utilidades domésticas. São aqueles usados pra prender coisas, bicicletas, etc. Na parte superior direita usei um modelo menor, mas o maior (no restante) deixa mais espaço pra manobra.
O espaço entre os suportes varia - fui fazendo na hora, mas as guitarras com headstock reto (Fender, por ex.) podem ser mais próximas, enquanto as com headstock angulado (Gibson, etc) exigem mais espaço. Duas fitas de led foram passadas e deu um toque legal no interior, mas eu pretendo melhorar isso.
Acho que não esqueci de nada importante. Deus queira ninguém me pergunte pelos modelos de parafusos e/ou detalhes esotéricos... :)


PS: As outras 12 ou 13 (ou 14?) guitarras e baixos estão ainda sem local próprio. Complicado guardar tudo... :)

33 comentários:

  1. Respostas
    1. Já deu pra ver que a reforma gerou bons frutos, hehehe... abraço pra ti Paulo!

      Excluir
    2. Obrigado, Cícero! :) ainda faltam alguns móveis mas estamos quase lá. Fechando um ano desde o começo :)

      Excluir
  2. O armário dos sonhos! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, Long Live Rock´n´Roll e a você também.

    ResponderExcluir
  4. Quantos anos de guitarra tem aí Paulo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mais antiga daí foi comprada em 1981 :)
      Mas sempre lembro que até 2005 sempre tive uma, no máximo duas guitarras. A coisa desandou à partir daí :)

      Excluir
    2. Legal. Eu tenho tendências a acumular, já estou com 4 violões e 3 guitarras.
      Você consegue eleger um top 5 das suas guitarras?

      Excluir
    3. As top 3 sim, de certeza. A quarta seria a Tele 74. A quinta, a Les Paul CS59. A sexta... Cara, eu não fico com guitarra ruim. Se não soar no mínimo interessante, eu desmonto. Então teria que ficar num "top 15 ou top 20" - daí acho que vai :)

      Excluir
  5. Então, quando quiser fazer uma "garage sale" das guitarras que estão pra fora do armário avisa aí.... ;)

    ResponderExcluir
  6. Paulo, precisando de projetos e orçamento de marcenaria pode falar comigo, terei imenso prazer em ajudar a desenvolver um "lar" para as guitarras desabrigadas haha!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :)
      Ainda preciso contar.. E não inclui as duas que estou montando :)

      Excluir
  7. Paulo, parabéns pelo guitarmário. Lindo, muito bem acabado, prático e tudo mais.Serve como inspiração para um projeto quando eu construir minha casa.
    A Gretsch que você tem não era uma G6120 White Falcon? Ou é a black? Pela visão lateral dela parece mais com uma G6122 Chet Atkins.
    Sobre a tele JP (resolvi aproveitar aqui para não abrir dois comentários), adorei o som mais gordo dela na ponte, parece ter fechado certinho com o P90 do braço.
    Só acho que a junção do braço/corpo estilo Music Man tem parcela de culpa nisso, além da inversão do single.
    No mais, guitarmário show.
    Abs,
    Marçal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma Gretsch G5129 Electromatic, Marçal. Ainda coreana e graças a deus, com captadores De Armond - acho que eles não fazem mais a G519 com esses caps. Acabamento impecável e os De Armond são um universo à parte - som lindo!

      Excluir
  8. Muito bacana a ideia e, como já mencionado, deve inspirar outros a fazer seus móveis.
    Sei que é difícil, mas eu tentaria fazer o apoio superior encostando no corpo. Embora pequeno, a inclinação causa um esforço no sentido em que as cordas "puxam" o braço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A inclinação é bem menor que 30 graus, Evandro. Se algum dos braços se mover por causa disso, eu jogo ele fora! KKK!

      Excluir
  9. O armário fica exposto à luz solar que passa pela janela? Com o tempo isso não pode ser prejudicial para a pintura dos instrumentos ou até causar rachaduras nas madeiras?
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não seria louco... :)
      Nos horários que bate sol (cerca de 2-3 horas, pela manhã), as cortinas são abaixadas.
      Mas estão expostas à luz natural do dia e artificial da noite - daí o processo de "envelhecimento" é bem mais lento e até acho interessante :)

      Excluir
  10. Parabéns Paulo! Ficou muito legal! Valeu por compartilhar os detalhes!

    ResponderExcluir
  11. Galera não sei se aqui é o melhor lugar ou local correto para fazer esta perguntam, mas como aqui o pessoal curte e entende muito de Strato... bom estou com uma guitarra que precisa de um NUT novo e um TIRANTE novo. É um modelo richie Kotzen Primeira leva... bem antiga. Alguém sabe onde consigo comprar essas peças? seria de muita valia para mim.

    ResponderExcluir
  12. Só vi esse post agora(!!). Parabéns, Paulo! Ficou show de bola, lindo mesmo. Ainda não tinha visto com o armário montado. A visão das guitarras expostas é bem mais inspiradora e convidativa...hehe. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando vieres aqui novamente, podes ver ao vivo - é mais bonito ainda. E já conversei com o marceneiro - vamos dar uma melhorada na iluminação :)

      Excluir
  13. Lindo armário! Mudando de assunto, vejo que vc tem uma paixão especial por teles, mas não me lembro de ter visto aqui algo sobre as Pinecaster que parece ter seus adeptos lá fora. oq vc me diz ja fez alguma experiencia com tele de spruce? Qual a sua opiniao sobre o som delas? Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://guitarra99.blogspot.com.br/2013/04/la-cabronita-custom-golden-leaf.html

      Sugar Pine. No geral, o pinho americano é bem similar ao nosso marupá em termos de sonoridade e ressonância.
      Spruce pra teles não me dá nenhuma coceira... :)

      Excluir
  14. Belo Armario!Gostei muito da ideia e parabens por mostrar como fazer!

    Paulo , perdoe minha curiosidade mas já que falou em semi acustica ,hehe , vc tem outra ali ao lado da Gretsch?

    Qual seria aquela "pequena" (escala de 22"?)strat?

    Penso em comprar uma semi,seria minha primeira ,portanto estou meio em duvida, Voce ou o Oscar ,teriam algum comentario/dica sobre alguma Epiphone ; Casino , sheraton ou mesmo a Es335 dot?Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A semi é uma Washburn HB35, Adauto. Guitarra maravilhosa - é uma versão "335" com braço colado de maple. A strato mini é uma Tagima infantil que eu comprei pra minha filha mas ela desistiu de aprender e, pra não jogar fora, coloquei um braço normal e adaptei a ponte para bater com a escala de 25,5. Coloquei um Rosar punchbucker e é a guitarra que mais uso pra praticar quando tô na sala vendo TV, hehehe. O corpo pequeno é extremamente confortável
      Nunca tive mas já toquei com essas epis em lojas. Casino e Sheraton me incomodei um pouco com os braços meio gordos e a epi dot 335 que eu testei tinha um timbre muito abafado e sem definição (mas deve ser aquela guitarra especificamente)... A HB35 é muito mais guitarra que as epis e tem um timbre mais ardido e estalado que a Gibson devido ao braço de maple - que eu gosto demais...

      Excluir
    2. Opa!Obrigado pelas explicações.Legal a guitarrinha!
      Vou procurare testar uma dessas washburns!
      Obrigado!

      Excluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".