segunda-feira, 9 de maio de 2011

JR Guitar Blog

       Pessoal, finalmente podemos contar com mais um magnífico blog sobre guitarras e afins. Meu grande amigo Oscar Isaka Júnior, outro fanático por guitarras, acabou de inaugurar seu blogJrGuitarBlog
Grande conhecedor de guitarras e com "doutorado" em  captadores, o Jr. com certeza vai arrasar. Considerem esse blog um irmão do meu. Vamos dividir assuntos (ufa! :) ) e somar conhecimentos. O Jr. vai focar mais em captadores, que já fornecem tópicos para anos de blog.
O primeiro post do JrGuitarBlog segue, transcrito:

Oscar Isaka Júnior:

Seymour Duncan Live Wire Dave Mustaine



Nesse post de inauguração do JrGuitarBlog vou começar por um tema que é muito controverso e cheio de preconceitos entre os guitarristas, incluindo este que vos escreve!
Eu nunca fui com a cara dos ativos mesmo tendo-os testado somente em guitarras dos outros e por pouco tempo. Sempre pensei, não toco Ultra-Metal e nem uso afinações drop e nem sou tão fã do estilo/som do Zakk Wylde, logo não preciso de um set dos famosos EMG 81/85, apesar se sempre ter curiosidade de utilizá-los pra valer pra ver qual era a grande sacada além do super alto ganho , ruído 0 e baixa impedância do sinal.
Pesquisa daqui, leio dali, instalo EMGs pra um amigo, pra outro, ouço em outras guitarras, eis que certa vez o Tom Castelli comentou que instalou os Duncan Blackouts numa guitarra do Andre Hernandez subsituindo EMGs com o seguinte comentário: “O André preferiu os BlackOuts pois ele disse que o som é como se fosse uma Gibson com muita saída! Não tem som de EMG sintético”. Aquilo colocou uma pulga atrás da minha orelha, até que eu li no blog Zona do Humbucker do Rafael Gomes uma review do DaveMustaine LiveWire Set. Quem conhece um pouco sabe que o Mustaine sempre usou o par Jb/Jazz pra gerar os timbres do Megadeth e o que a Seymour prometia era que esse set era exatamente isso, versões do ativas dos famosos JB/Jazz. O Rafael ainda comenta que os picos de ressonância não casam e que o discurso da Seymour não era exatamente verdade, mas observou que gostou dos pickups pois eles não soam artificiais ou sintéticos como os EMG, associando-os inclusive aos timbres do JeffBeck do album “Blow by Blow”. Como assim? Eu precisava testar esses pickups e a oportunidade apareceu no ultimo sabado, graças ao meu amigo Tom, quando pude instalar um set na minha Epiphone BullsEye ( apesar de não ser fã do estilo/timbre do Zakk adoro o visual dessa guitarra).
Vamos ao que interessa, SOM! O Rafael faz uma ressalva na sua review, onde diz que não recomenda a instalação desse set em uma guitarra grave como uma LesPaul devido ao tipo do timbre gerado. A minha BullsEye timbra mais grave e com menos agudos que as Standard em geral e sofri pra achar uma captação do estilo que eu gosto pra equilibrar com ela, e apesar de ir contra, não tive como resistir a instalar os LiveWire. Essa guitarra PEDE por ativos e o visual fica simplesmente matador. Pena meu cartão da câmera ter derretido com as fotos que eu tirei.. Oh well..
Usando a fiação original como manda o manual com pots de 100K e capacitores de .1k o timbre ficou HORRIVELMENTE ABAFADO. Pensei comigo, não pode ser tão grave assim, e fui persquisar a respeito, descobrindo um usuário do fórum da Seymour que usou por acidente pots de 1 mg e disse ter tido bons resultados e foi aí a minha primeira surpresa com eles. Os Mustaine se comportam como os passivos até em relação aos potenciômetros e capacitores, com valores maiores , os agudos tornan-se mais aparentes e o som menos abafado e sofre real influência do valor dos capacitores. Nem preciso dizer que experimentei várias opções(e foram muitas mesmo, mas sou brasileiro e não desisto nunca!!! ) até chegar a utilizar pots de 250k no cap da ponte e 500k pro braço ambos com capacitores de .022.
Com essa configuração de parte elétrica eles apareceram e eu pude confirmar tudo o que o Rafael Gomes tinha comentado na sua review, que não vou repetir aqui, mas a Zakk começou a falar muito, com um timbre super orgânico e definido com ALTISSIMO ganho. Os graves de não embolam e são MUITO mais bonitos que no próprio JB, com uma linha de médios e agudos redonda que faz você tocar com MUITA VONTADE no mínimo. O som do captador do braço não é tão interessante quanto o da ponte, sendo mais seco e direto ao ponto. Funcionam MUITO bem com ganho, com muita definição nas notas pra passagens mais "fritadas" e o timbre no geral é melhor que o dos EMG.
No Metal ele fala MUITO, mas me surpreendeu que você não precisa ter o drive no 14 pra poder tirar o máximo deles. Riffs de HardRock ficam extremamente parrudos e polidos, então resolvi gravar uns bites pra vc’s ouvirem nessa estréia do JR Guitar Blog.Sons limpos não condizem com esses monstrinhos, mas eles foram desenvolvidos pelo líder do Megadeath e não do "Megapop"......

DEMOS:

Crunch de "Good Times Bad Times" do LedZeppeling.

O HardRock do Whitesnake com "Fool for your loving".
Os SeymourDuncan Dave Mustaine LiveWire são sem dúvida uma EXCELENTE opção para quem quer a potência e benefícios dos ativos sem deixar de lado o TIMBRE orgânico dos passivos. Do Rock ao METAL Extremo eles seguram muito bem a onda em quaiquer doses de ganho.

6 comentários:

  1. Muito legal, achei bem interessante, pois nunca fui muito fã de captadores ativos também!

    Eles soaram bem naturais e nada artificiais como se é acostumado a ouvir em ativos!

    ResponderExcluir
  2. Também não os conhecia. Gostei muito dos médios - bem mais naturais que os EMG

    ResponderExcluir
  3. Jack,
    vc recomendou testar equipamentos pelo amplitube pra se ter ideia do que comprar...
    vc poderia me informar o que eu preciso comprar para isso? Digo, além do programa, claro. Exige-se um computador top?

    Obrigado! Abraços
    Rodrigo

    ResponderExcluir
  4. Pessoal, o provedor do blog passou por uma manutenção e apagou inadvertidamente vários comentários mais recentes. Se quiserem postá-los novamente...

    ResponderExcluir
  5. Olá Paulo May
    Faz tempo que não passo por aqui. Mas como sempre a qualidade do blog continua a mesma, sempre em alta....e esse assunto sobre captadores eu já havia comentado com vc a tempos. Taí, vc cumpriu a promessa... Thanks!!
    Falando de captadores ganhei um conjunto de caps da Fender, o Custom Shop Fat'50s Strat.. to comprando aos poucos, na StewMac, material pra construir a minha guitarra... o que vc acha? Tem alguma sugestão pra um som encorpado, bem bluseiro?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Agora, com o blog do Júnior, o que não vai faltar é tópico sobre captadores, Folli.

    Cara, som bem bluseiro? Não poderias estar melhor do que com esses Fat50's... Excelentes!

    ResponderExcluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".