domingo, 19 de junho de 2011

JR Guitar Parts

Eu sabia! :)
Quando conheci o Oscar Isaka Júnior, em pouco tempo percebi que havia finalmente encontrado alguém mais fanático por guitarras e afins do que eu! Hahahá!
Além de ser um cara excepcional, ele tem excelente bom gosto para timbres. Refinado, amplo e criterioso. 

Quando o Sérgio Rosar se dispôs a desenvolver um single baseado no Fender Custom Shop 54 e um humbucker tipo "PAF", baseado no Jim Rolph 58, não tive dúvidas: o Júnior era o cara ideal para fazer um double check nos testes.
Juntos, desenvolvemos com o Sérgio os single "Fullerton" e os humbuckers "Mojo".
Em breve postarei toda essa história, mas o post agora é pra anunciar que o Jr., de tanto lidar com captadores, resolveu criar uma loja virtual, preenchendo um vácuo no mercado brasileiro:
A JR Guitar Parts (clique no logo para uma visita):


A princípio, a JR Guitar Parts venderá apenas captadores Sérgio Rosar (terá exclusividade esse ano nos Fullertons e Mojos) e geralmente a preços mais acessíveis que os de loja. Com o tempo, outros fabricantes e peças e componentes de guitarra.
 Quando o Jr. me falou que pretendia montar essa loja virtual, achei que ele ia acabar incomodando-se, mas eu é que tenho aversão a negócios... :) Afinal, vai trabalhar com o que gosta e tem paixão - nada mais divertido e compensador!
O Jr. sabe tudo e mais um pouco sobre captadores (os Rosar, então, nem se fala): quais, como e em qual guitarra usar, estilos, variações, comparações... Enfim, até agora nenhuma loja fornecia tal qualidade de suporte e informação.
O site entrou no ar essa semana e ainda está parcialmente em construção. Detalhes mais específicos dos captadores, demos, etc. virão em breve.

______________________@@@@@@_______________________



COMUNICADO 20/10/2013:

"Por absoluta falta de tempo e dificuldades para administrar de forma produtiva a loja virtual, a JR Guitar Parts encerrou suas atividades no segundo trimestre de 2013".

14 comentários:

  1. Boa!!!!!

    Estou louco para poder comprar um Extreme Hot para colocar em minha Fender nacional já que com caps de médio e moderado ganho ela não se deu bem vamos ver se com um desses ela fala mais alto!

    ResponderExcluir
  2. O Extreme Hot é praticamente um HotRails com mais definição e clareza, Paulo. Muito bom e dá pra tocar de blues moderno a metal com ele...

    ResponderExcluir
  3. Cara, venho acompanhando seu blog já faz algum tempo. Tenho uma pergunta que não tem nada a ver com post em questão, mas acho que sua opinião pode me auxilir.
    Uma Giannini Les Paul ano 92 série especial, corpo e braço em mogno, escala jacarandá, captadores e ponte Gotoh, tudo original de fábrica, apenas as tarrachas foram trocas por melhores (as originais eram Horvath e existe a possibilidade de reinstalá-las). Os trastes foram trocados por jumbo. Acompanha Semi Case solid. Sem uma menção de preço e com garantia de todas as informações serem quentes, lhe parece uma boa guitarra? Ouvi dizer que essa guitarra tem um timbre de uma Gibson original.

    ResponderExcluir
  4. Will, não sei se as Giannini de 92 eram de mogno. As dos anos 70 sim, mas o resto precisa de confirmação. Se for, e sua construção (dimensões, escala, angulações do braço e headstock, et.) compatível com as LP Gibson, deve ser uma boa guitarra. Só precisaria de bons captadores.

    ResponderExcluir
  5. Paulo, testei a guitarra ontem, e conversei com o luthier que dá manutenção a ela. O cara me explicou que as Gianninis pós anos 80 tiveram uma queda de qualidade drástica e a maioria não foi feita com mogno. Me explicou também que se filtrar por ano haverá 2 situações para a época de 1992, que é o ano de fabricação da guitarra em questão. O lance é que a Giannini fez sumariamente 2 lotes distintos, um para o mercado interno e outro para importação; a série especial. O modelo para o mercado interno possui marcações de bolinha e pode ser encontrado facilmente, os preços variam de $600 a $1000. Já esta que estou visando estão me pedindo $1600. O luthier me assegurou que vale isso e a tendência é valorizar, pois é um instrumento que está entre o 'difícil de encontrar' e o 'raro', segundo ele. Esse mesmo luthier possui um estúdio aqui na cidade e a alugava para obter timbre de Gibson nas gravações. Enfim, eu a testei num Marshall e curti muito o timbre, embora possa reconhecer que não tenho muito conhecimento no assunto.

    ResponderExcluir
  6. Pois é meu caro Will, não queria comentar isso antes, mas ainda estou pra ver uma Giannini impecável - mesmo as vintage de mogno (já tive uma SG da década de 70) ou as dos anos 60.
    Além disso, não me lembro de nada especial da Giannini nos anos 90. Tens fotos dela em detalhes?
    A princípio, tenho fortes dúvidas sobre ela ser de mogno e jacarandá e te recomendo não comprá-la e pesquisar mais um pouco.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. É... O que disse antes é o que me passaram. Só posso dizer que um luthier afirmou que é boa e o preço é válido. Eu me programei para gravar o timbre dela ontem, mas na hora eu acabei esquecendo. Algumas fotos dela eu tenho, mas não detalhadas.
    https://lh5.googleusercontent.com/-Qyw3zNuwWWY/TgYnSYMVj5I/AAAAAAAACL4/cjucL4OholQ/img.jpg
    https://lh6.googleusercontent.com/-U5yy7HJhjAE/TgYnS08APYI/AAAAAAAACL8/-1GZz3Rf_lk/img2.jpg
    https://lh5.googleusercontent.com/-3n4EnaDNM6A/TgYnTTQVs4I/AAAAAAAACMA/vNCgslaxzhA/img3.jpg
    https://lh3.googleusercontent.com/-2RFF4xxKqJQ/TgYnUcYTtzI/AAAAAAAACME/LWd-E-DUgdE/img4.jpg
    https://lh6.googleusercontent.com/-ADpL3a5oK_Q/TgYnVR3W1WI/AAAAAAAACMI/pCJL8Naf3nA/img5.jpg

    Meu pai possui uma marcenaria e eu trabalhei alguns anos com ele, conheço um pouco de madeira. Pelo que percebi é mogno sim, só não posso afirmar nada por peso e tal, mas aparentemente tem a textura do mogno. O que me preocupa é se isso não é apenas uma lâmina por cima de outra madeira qualquer. O sujeito está apertado de dinheiro é está empolgado em me vender ela, até me mostrou o recibo no valor de $1500 que ele pagou nela para que eu me certificasse que não estaria apenas me passando a conversa.
    Cara, a dúvida está aumentando. Rs...
    Por um lado a desconfiança, pelo outro a vontade de tocar e algo bom.

    ResponderExcluir
  8. Will, pelas fotos, parece uma boa guitarra. E que bom que entendes de madeira! Meio caminho andado!. Se for de mogno mesmo, acho que vale a pena!
    PS: ela merece um rebaixamento para as tampas traseiras, não? Vai ficar bem mais bonita.

    ResponderExcluir
  9. legal!! muito bem ! sakei tudo

    ResponderExcluir
  10. Independente da qualidade, achei os preços dos Rosar da Jr Parts um pouco acima de um preço aceitável. Principalmente os humbuckers. Fica difícil. Além disso, acho imprescindível oferecer humbuckers com capa nickel, cromadas ou ouro.

    ResponderExcluir
  11. Olá, sempre acompanho o blog, porém é a primeira vez que estou deixando comentários por aqui,sou um entusiasta de guitarras e toco por diversão, e também um purista, mas que gosta e respeita a nova escola, e sinceramente ao ver um vídeo dos captadores Sergio Rosar Fullerton fiquei estasiado e perplexo com tal qualidade e som,dinâmica e ataque incríveis , o estalado é emocionante, muito bom mesmo, e estão de parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Wilkerson! Pra quem é purista, os Fullerton sempre agradam em cheio - timbre vintage na veia :)

      Excluir
  12. Olá, Paulo,
    O link para a JR Guitar Parts está com problema? Não consegui acessar?
    Obrigado!
    PS? Me apaixonei pela sonoridade dos Fullerton, quero uma strato com esses captadores. Vocês podiam postar uma comparação entre eles, os CS54 e algum representante da década de 60,, já que se propõe a ser um íbrido entre os dois padrões.

    ResponderExcluir
  13. A loja fechou, infelizmente. O Oscar mudou de cargo no seu trabalho e ficou sem tempo nenhum pra cuidar do negócio, Rafael.
    Ele tem recomendado a 4Garage:
    http://www.4garage.com.br/ListaProdutos.asp?IDLoja=16379&IDCategoria=146683&Avancada=1&Adicional2=065872

    Acho que a gente já publicou algo onde os dois captadores aparecem - tenho que dar uma lembrada :)

    ResponderExcluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".