sexta-feira, 8 de março de 2013

Caso Tagima : Julgamento Final (espero) -11/03/2013


         Pra quem não conhece essa história, leia  aqui (Parte 1): E aqui (Parte 2)

Pois bem, segunda-feira, dia 11/03/2013, às 14:00 hs, ocorrerá a audiência de instrução e julgamento da minha ação contra a Tagima/Marutec. Mesmo que não ganhe nada, nem o reembolso da guitarra, acho que o objetivo foi alcançado.

Esse blog provavelmente não existiria se não fosse o imbróglio com a Tagima, pois a frustração e revolta por ter sido enganado foi um motivo de perseverança e estudo. Como dizia a minha avó: "Há males que vêm para o bem" :)

Segunda-feira eu posto o resto (e espero que seja o final mesmo) da história... :)


17 comentários:

  1. Boa sorte, Paulo!
    Espero que, se houver, eles façam um proposta decente ou que você ganhe a causa que eu agora fiquei curioso de saber o que você pretende.
    Ganhar uma guitarra de Alder mesmo ou um ressarcimento físico ou financeiro?
    De qualquer modo, só de levar isso a um juiz já é o suficiente.
    Eu teria feito o mesmo caso descobrisse isso.
    Tenho um caso bem interessante que tentarei te contar sobre uma Squier de 1988 mas de compensado.
    Bem, ela não me foi vendida dizendo ser alder ou ash ou basswood nem nada mas tem um som muito interessante onde diversos amigos meus que entendem não acreditaram até que eu tirasse o tampo traseiro e mostrasse.
    O que importa é que você faça seus direitos receberem o valor merecido!
    E espero que todos os brasileiros que passam pelo seu blog leiam isso e vejam que temos que procurar buscar o que é nosso.
    Um grande abraço e boa sorte!
    Roberto Alves

    ResponderExcluir
  2. Caramba Paulo. Acompanho seu blog há um tempinho, mas não estava lembrado dessa história. Cara, muita força para continuar a luta e desejo sucesso e vitória no final. Abraços, Fabiano

    ResponderExcluir
  3. Bom, se pelo menos a treta serviu para motivar o blog, algo de bom se conseguiu. Quanto a Tagima, pergunto o seguinte: e quanto às centenas de consumidores que compraram guitarras com braço feito com madeira verde ? Era praticamente a regra, vc entrava em uma loja ia passando a mão ao longo do braço das 635 e sentia os trastes "espetando"... Ganhar dinheiro assim é fácil... Esse corpo aí teria que ser vendido como hardwood, e olhe lá...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já ouvi essa história antes, dos braços de marfim movendo e entortando, mas nunca vi um de fato, Mad. Tô numa fase que convém mencionar só o certo e confirmado... :)

      Excluir
  4. Oi Paulo tudo bem ?
    Acompanho o seu blog já a um certo tempo e estou com uma duvida e gostaria de uma ajuda sua. Estou transformando uma Les Paul que tenho em uma Standart 1957 igual ao do George Harrison nos 2 ultimos albuns dos Beatles (a que ele usa no videoclipe do Revolution e não sei quais captadores devo usar e nem onde encontra-los. Voce pode me ajudar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma Les Paul 57, Vinícius? Os captadores eram humbuckers (PAF), de baixa/média (atenção) saída. Existem centenas de grandes, pequenas, micros e nano empresas que fazem humbuckers de alnico, com preços variando de 70 a 700 dólares (ou mais) o par.
      Do Brasil, recomendo os Rosar Mojo 13: http://www.jrguitarparts.com/
      e os Malagoli Custom: http://www.captadores.com.br
      Pesquise um pouco - há muita informação sobre isso.
      Não me pergunte qual é o ideal para determinada guitarra Les Paul - isso é difícil de acertar na teoria.

      Excluir
    2. Paulo, quando terminar( creio que ela fique completamente pronta apenas no final do ano) posso mandar as fotos da guitarra pra vc ?

      Excluir
    3. Não é o objetivo do blog, Vinícius. Mas se colocares as fotos em algum local com link, adoraria ver essa guitarra pronta! :)

      Excluir
  5. Não vejo a hora de ver os desfecho desta historia...

    É isso ai mesmo, tem que cumprir com o prometido!!!

    Boa sorte Paulo, DEUS te abençoe!!!

    ResponderExcluir
  6. Essa marca nunca prestou. Nem com o Seizi, período que muita gente tende a supervalorizar pra vender o seu instrumento a preços abusivos no ML, nem agora. O problema é que a coisa piorou muito depois que foi parar nas mão da Marutec, que importa a maioria de suas coisas de alguma facilidade chinesa e fabrica outras poucas tão ruins quanto. Pra se ter uma ideia, nem CNC existe na fábrica da Tagima em São Bernardo do Campo. O peão risca no molde e corta tudo no olho. Tem video aí pra provar. Então não é raro ouvir relatos de coisas bizarras envolvendo essa marca. Desde madeira verde (sim, visivelmente verde) empregada no braço até escala que encolhe deixando as extremidades dos trastes à mostra (!). Parece mentira, mas uma rápida pesquisa no google prova que não. Mas uma coisa curiosa é a aceitação que essa marca tem entre músicos evangélicos. Todo guitarrista crente que você vê, quando não tá usando uma JEM branca, tá usando uma Tagima. Queria saber o porquê desse apelo. Será que quem usa Tagima (ou JEM branca) vai pro céu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKK! É verdade... Eu não tinha reparado nisso, Rodrigo. Sou católico e evito falar sobre religião (até porque política e religião...), mas será que é por causa do Juninho Afran?

      Excluir
  7. olha não to comprando briga, longe disto, mas a garotada vai muito atraz, do que o j afran usa, poucos sabem ou falam que ele usa muito mais a charvel de onde foi insipirada a pintura craquelada etc, sou crente loki e uso uma telecaster samick uma strato hurricane , conheço outros crentes tbem que fogem a regra, se é que ela existe...mas se existir é só a garotada fritadora...rs

    ResponderExcluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".