domingo, 9 de junho de 2013

Blindagem Caseira - minimizando os ruídos das guitarras


Oscar Isaka Jr.



Ruído... Um grande problema de todo Strateiro, 
Todos os captadores do tipo "Single Coil" (uma única bobina) apresentam o famigerado ruído/zumbido de 60 ciclos/segundo, o famoso "60 Cycle HUM". Não vou aqui entrar em detalhes técnicos do problema, mas o fato é que ele existe e não tem cura. Costumo dizer que ele é parte integrante do som de um bom TRUE SINGLE COIL :P . 

Além do "60 Cycle Hum" outras interferências podem ocasionar vários tipos de ruído e chiado, como rádios, ondas eletromagnéticas oriundas de monitores e/ou TV entre muitos outros que fazem parte da nossa vida cotidiana. Nem Humbuckers (que não apresentam esse ruído de 60 ciclos) escapam dessas interferências externas, mas elas ficam mais evidentes nos Singles, pois esses não possuem qualquer tipo de cancelamento de ruído.

Resumindo, qualquer captador, pela sua estrutura (uma ou mais bobinas com fio condutor enrolado e próxima a um imã) pode funcionar como uma antena e captar desde ondas eletromagnéticas até sinais de alta frequência, como rádio e TV.

O 60 Cycle Hum é chato por si só, mas ter ele e mais a OuroVerde FM tocando no AMP é demais né? :D 

Então, utilizamos um princípio básico de física, conhecido como "Gaiola de Faraday", que isola um corpo de interferências eletromagnéticas externas, para minimizar os ruídos das guitarras. Esse processo é conhecido como "Blindagem". A blindagem diminui as interferências externas, mas obviamente não elimina o "Hum" porque ele é inerente à estrutura do single coil.

Update: O Luthier Edilson Hourneaux propõe em seu blog uma outra abordagem sobre a blindagem. Não tenho o fundamento teórico para dizer o que é "mais correto" tecnicamente mas vale a pena conferir. Fato é que a blindagem diminui ruídos do instrumento, qualquer que seja a razão por trás disso ! :D

Fiz uma conversão da minha Fender há um tempo atrás de HSS pra SSS clássico, e resolvi fazer uma blindagem das cavidades. Utilizei para tal, fita dupla face, papel alumínio de forrar fogão e muita paciência. Tirei umas fotos do processo pra dividir com vocês. 

Eis a srta. antes da cirurgia :

Primeiro fiz o escudo. Colei fita dupla face cobrindo toda a superficie da folha e alumínio afim de ter "cola" em toda ela e cortei o suficiente para cobrir a cavidade dos captadores. É importante que toda a cavidade seja coberta. 


Aqui já com a nova parte elétrica e caps instalados:


O Próximo passo foi blindar a cavidade da guitarra. Essa é a parte que exige paciência e capricho. É muito importante que toda a cavidade seja coberta. Isso vai proporcionar a formação da Gaiola de Faraday que é o objetivo da blindagem. O princípio é o mesmo usado em pedais e outros circuitos, bloqueando interferências externas. Na WikiPedia tem uma explicação bacana da Gaiola de Faraday com termos ténicos

Cavidades da Fender recebendo o alumínio:




Depois de pronta. Notem que eu deixei umas pequenas "abas" nas bordas da cavidade. Isso é para fazer contato com o alumínio do escudo. Alias esse é um ponto importante. Tenha certeza que todos os pedaços colados de alumínio estejam em contato.




Depois é só montar e apreciar o resultado :


Fica a dica!!!

Abraço! 



___________________****___________________


PS1: Sim, blindagem de guitarra não é uma gaiola perfeita porque os próprios captadores interrompem a integridade da estrutura. O Edilson está correto. Mas uma coisa é teoria e outra, prática. Na prática, MEIA blindagem é melhor do que nenhuma. 
Imagine os ruídos externos como uma "chuva". Na chuva, até um guarda-chuva pequeno é melhor do que nada...
Tenho teles e stratos e as teles sempre foram menos ruidosas que as stratos. Isso é devido à estrutura metálica da ponte, que isola parcialmente o captador dali e à capa metálica do captador do braço. Há redução de ruído - fato observado há mais de 50 anos - e obviamente a blindagem nem de longe é uma gaiola fechada.

Temos que nos lembrar que captadores geram um sinal baixíssimo, que ao ser amplificado, carrega consigo os ruídos próprios e captados. Quando blindamos uma guitarra, eliminamos uma porcentagem dos ruídos externos captados e as notas soam mais limpas, principalmente no sustain, pois a nota gerada pela corda tem um decaimento, mas os ruídos não. E isso me leva ao próximo item:

Quanto ao mito da blindagem alterando o timbre:

Já falei aqui que a presença de metal nas proximidades de um captador gera um fenômeno físico conhecido como indutância, que por sua vez degrada o sinal captado das cordas, principalmente as frequências mais altas. A blindagem acrescenta uma (muito) pequena indutância e portanto uma (muito) pequena degradação dos agudos. Porém, ao reduzir os ruídos, ela revela harmônicos até então camuflados, aumentando a percepção de "clareza" do timbre. 
Portanto, o resultado final de qualquer blindagem com um mínimo de eficiência é sempre positivo em relação ao timbre.

PS2
O principio do aterramento é importante e deve ser bem compreendido: o aterramento (e não só nas guitarras) visa descarregar o potencial elétrico acumulado nas partes de metal - isso evita que o nosso corpo receba uma (des)carga elétrica/choque (que pode ser desde imperceptível até, muito raramente, mortal) e que essa energia induza ruído/"sujeira" no sinal elétrico gerado pelo captador devido à vibração das cordas. Todas as partes metálicas da guitarra (inclusive a blindagem se existir) devem estar em contato entre si. Por exemplo, as tarraxas com as cordas, essas com a ponte, a ponte, através de um fio condutor, geralmente até a carcaça do potenciômetro de volume (quase todos os pontos de drenagem de aterramento fluem para o pot de volume) e daí finalmente (também através de um fio condutor) para o jack de saída, que joga tudo no condutor terra do cabo.
A eletricidade está em toda parte :)


Paulo May



66 comentários:

  1. Já deixo o primeiro comentário: desde que a blindagem realmente faça a função "gaiola de Faraday", não interessa muito a estética. Já vi um monte de luthier malhar blindagens caseiras sem considerar o aspecto funcional. Claro, uma blindagem feita por um bom luthier, com (a cara) fita auto colante de cobre, super bem acabada e com todas as soldas seria ideal, mas se a nossa, feita com alumínio roubado da cozinha funciona, deu pra bola. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Paulo, a Tinta conductiva funciona também. Há quem critique pela lambuseira, mas se bem bem feita é bem eficaz também. É um pouco menos eficiente que o Alumínio ou cobre, mas da muito menos trabalho tbem!

      Excluir
  2. O trabalho ficou muito bem feito Paulo, só quem já fez sabe que é muito trabalhoso ! Já blindei dezenas de guitarras, comecei usando folhas de alumínio, fitas de cobre, fita adesiva de alumínio e tinta condutiva. Se formos considerar a resistividade dos materiais, o cobre ganharia de longe como a blindagem mais eficiente. Mas vou te contar uma coisa, na experiência prática achei os resultados de todas essas opções muito próximos. Mas há quem discorde. Costumo usar o método descrito no site Guitarnuts, que usa o chamado terra em estrela e um capacitor desacoplando a malha de blindagem do terra. Abç.

    ResponderExcluir
  3. Realmente, é bem simples, E dá pra fazer tudo em um hora, se não se afobar. O importante é a formação da gaiola, o material não vai importar tanto assim. Até porque, o hum não vai embora. Dica: lembrar de blindar também a cavidade posterior (do bloco da ponte) - essas cavidades "invadem" a cavidade dos captadores em alguns instrumentos. Pontes menos solidas (aka, chinesas) acabam funcionando quase como uma antena. E vale lembrar que é bom fazer em toda guitarra, até as com humbuckers - interferência vem a todos.

    ResponderExcluir
  4. Caro, Oscar. Andei pesquisando bastante sobre blindagem e achei esse artigo bem interessante na net: "http://luthieria.blog.com/2013/05/28/o-mito-da-blindagem/ ". Um usuario do Forum Cifraclub questionou o Bertola a respeito, e o mesmo disse que a informações procedem. Sendo assim, achei interessante comentar aqui para que fosse discutido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jefferson,

      Excelente observação. Eu havia lido esse artigo em algum lugar mas não lembrava exatamente onde e ele realmente é interessante. Não tenho o embasamento técnico que permitiu o Edilson chegar as conclusões dele, mas vou atualizar o post ! Toda informação nova é bem vinda!
      Obrigado!

      Excluir
    2. Bom... uma coisa que o Bertola me disse uma vez, quando perguntei exatamente porque as empresas já não entregavam as guitarras blindadas, tem a ver com essa polêmica de nem todo mundo achar que faz sentido...

      E tem mais uma coisa que ninguém citou aí: muitos juram de pé junto que a blindagem come as altas frequências!

      Excluir
    3. E tem outra coisa: algumas marcas blindam sim, pelo menos em parte, mas com tinta condutiva nas cavidades e também o famoso adesivo de alumínio na parte de dentro dos escudos.

      Excluir
  5. Legal Jr, post muito útil e o complemento com o parecer do luthier Edilson faz todo o sentido.

    A parte elétrica com serviço e componentes de qualidade devem deixas as guitarras silenciosas, apenas o ruído dos 60 Ciclos deve aparecer, que é um dos charmes dos single-coil.

    Falando nisso, que modelo/ano é a sua strato? Achei ela muito bonita. Se tiver mais detalhes em algum post, manda aí.

    Abs,

    Marçal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Marçal!
      Rapaz essa foi minha primeira Fender, era uma American Standard 2008. Vinha com captadores Tex Mex (meio e braço)e o DiamondBack humbucker na ponte e essa cor chama-se Blizard Pearl pelo catálogo da Fender. É uma pena eu nunca ter conseguido extrair os timbres que procurava dela e acabei passando pra frente. Mas concordo que ela era linda! :-)

      Excluir
    2. Jr, você não é o primeiro que diz não ter conseguido o timbre ideal dessa combinação Tex-Mex e humbuckers.

      Alguns adoram mas desanima mesmo comprar um Fender USA cara e depois ter que gastar com novos captadores para achar um timbre legal.

      Mas hoje você tem coisa melhor e do seu gosto, isso é o que importa.

      Excluir
    3. Cara antes fosse só isso, testei umas 5 combinações nessa guitarra e nenhuma falou direito. Eu não sabia de alguns upgrades ainda como o bloco e etc. Na época achava que uma Fender American Std vinha pronta e deveria falar assim... rsrs Ledo Engano...

      Nas enfim, os Tex Mex são legais dependendo da guitarra e do que vc quer tocar!! Mas o DiamondBack é bem sem sal, personalidade zero! Eu usei mto tempo o PearlyGates Plus na ponte com dois Texas Specials. Foi o mais próximo que cheguei de um bom som nessa guitarra!

      Excluir
    4. Ola Oscar Jr.
      poderia me dizer o q realmente procurava nessa fender? tenho uma igual atualmente e nao consigo extrair um som de strato com captadores q ja usei em outras guitarras. Na tua experiencia, a troca do bloco sanaria o problema ou essa historia da tinta condutiva atrapalha nela? sinto falta do brilho e rasgado no som dela. Uma pena, to tentando, pq gostei muito do braço e da pegada dela, mas o som "perfeito" ta dificil

      Excluir
  6. Estou pra montar minha Telecaster com Mini humbucker e single na ponte vou pedir pra blindar com cobre. Mas eis a questão influencia no timbre dos captadores e da guita?? será??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdes um pentelhésimo de agudos mas ganhas um pentelho de harmônicos que antes se perdiam nos ruídos. Portanto, o resultado final de uma blindagem é, paradoxalmente, mais clareza... :)

      Excluir
    2. Depois de tanto pentelho na guita será que vai atrair as meninas kkkkk. Mas legal vamos ver o resultado disso tudo. Valeu!!

      Excluir
    3. Aconteceu aqui o previsto pelo Paulo May. Gostei muito do resultado. Forrei o escudo nos caps e no compartimento dos pots. Usei condutores de cabos de guitarra na instalação. Muito flexíveis e conduzem bem.

      Excluir
  7. Olá! Muito bom! Só Tenho uma dúvida. Desculpe minha ignorância de principiante, mas olhando as fotos após a blindagem, percebi que o parafuso do "fio terra" que fica fixado no local do captador da ponte, sumiu. Ele fica por baixo da blindagem ou vc colocou depois da blindagem no mesmo local? Agradeço o esclarecimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica por cima, Nassib. Ela foi colocada depois da foto e o Oscar esqueceu de mencionar. Para o isolamento dos ruídos externos, basta a blindagem. O aterramento da mesma visa escoar os eventuais ruídos internos.

      Excluir
  8. Fala galera, beleza. Então, resolvi fazer a blindagem da minha strato, usei papel alumínio, mesmo do blog e realmente melhora bastante em relação aos ruídos, mas, nem tudo são flores. Sobre a perda de agudos, eu senti uma perda muito grande e nao so de agudos, os graves tambem ficaram meio abafados, não foi só um pentelhinho não rsrs. Meus captadores são os fender Texas Special, e principalmente com o captador do braço que notei a maior diferença. O captador ficou sem vida, sem graça, perdeu todo seu charme. Fiquei uns 3 dias tocando assim com a guitarra, mudei ate a região onde eu sempre palhetava, que era próximo ao braço para mais próximo da ponte pra ver se melhorava, melhorou um pouco mas a dinâmica não era a mesma, qd hoje resolvi retirar a blindagem da cavidade dos captadores, deixando apenas na cavidade dos potenciômetros e chave. Como eu já suspeitava, os agudos voltaram, a dinâmica, meus captadores antes mortos voltaram a vida.. rsrs.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante Marcio. Nessa Fender eu não senti diferença, mas em algumas guitarras isso rola mesmo. As folhas de aluminio podem ou gerar capacitância ou interferir no campo magnético do captador. Ambas filtram um pouco dos agudos!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Olá, confira se você isolou a região dos contatos dos pots. Dependendo de como você montar, os rebites que prendem os contatos do pot na parte de fenolite dele podem encostar na blindagem do escudo.

      Excluir
    4. Fala Marcio. Cara fiz uma blindagem hoje com um grande amigo e o ruído morreu, mas estou sentindo uma falta de sustain. Você também sentiu isso? Outra pergunta é, você deixou a blindagem na cavidade dos potenciômetros foi? Melhorou algo no quesito ruído? Um abraço!

      Excluir
  9. Muito bacana a postagem... só pra constar, 60Hz é a frequência da rede elétrica... grande abraço e parabéns aos responsáveis pelo blog...
    Barone

    ResponderExcluir
  10. Caro Paulo May, antes de mais nada, parabéns pelo sensacional Blog! Descobri há apenas 2 dias e estou lendo direto. Excelente. Vocês manjam muito.

    Não sei se esse seria o canal correto, mas gostaria de perguntar se você faz trabalho de luthieria. Eu tenho uma Fender Vintage 57, e como não entendo muito de regulagem e afins, tenho a impressão que não estou conseguindo tirar o máximo do instrumento. Ela desafina muito e certamente precisa ser regulada.

    Desculpe se em algum lugar deste blog você já informou que não faz luthieria.

    Fico no aguardo.

    Muito obrigado e um forte abraço.

    Fernando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado e já informei, sim, Fernando. Algumas vezes :)
      Eu e o Oscar temos outras profissões e somos apenas guitarristas fanáticos por guitarra.
      Recentemente fizemos um post sobre luthiers e lá tem vários endereços, de diversos locais do Brasil. Digite "luthier" na caixa de pesquisa do blog. Há também alguns posts aqui sobre regulagens, mas a tua pergunta reforçou a ideia que temos de publicar um tutorial sobre regulagem básica de guitarra :)
      Abraço!

      Excluir
  11. onde ligar o terra?? uns dizem que é do circuito ate a ponte, outros dizem que é do circuito ate a cavidade blindada, tem quem diz que é ligado até a ponte e até a cavidade blindada, e ja ouvi dizer que é ligado da cavidade blindada até a ponte... enfim, como realmente se liga o terra nessa situação ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raul,
      O principio do aterramento é importante e deve ser bem compreendido: o aterramento (e não só nas guitarras) visa descarregar o potencial elétrico acumulado nas partes de metal - isso evita que o nosso corpo receba uma carga elétrica/choque (que pode ser desde imperceptível até, muito raramente, mortal) e que essa energia induza ruído/"sujeira" no sinal elétrico gerado pelo captador devido à vibração das cordas. Todas as partes metálicas da guitarra (inclusive a blindagem se existir) devem estar em contato entre si. Por exemplo: as tarraxas com as cordas, essas com a ponte, a ponte, através de um fio condutor, geralmente até a carcaça do potenciômetro de volume (quase todos os pontos de drenagem de aterramento fluem para o pot de volume) e daí finalmente para o jack de saída, que joga tudo no condutor terra do cabo.
      A eletricidade está em toda parte :)

      Excluir
  12. muito obrigado pelo esclarecimento, Paulo...mas tenho mais duvidas que me corroem rsrs...a cavidade do jack tbem deve ser blindada? se sim, deve-se deixar uma borda do aluminio ou cobre dobrada p fora de maneira que entre em contato com a canoa?? deve-se ligar algum fio entre essa blindagem da cavidade do jack com a blindagem da cavidade dos captadores?? e em caso de guitarras les paul, ja que a ponte é fixa, onde ligar o terra?? muitissimo obrigado desde já!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raul, se a borda estiver em contato com a canoa, não há necessidade de fio extra, pois a canoa drena para o terra principal do cabo.
      Todas as pontes de metal devem ser aterradas. Na construção das Les Paul, um fio é colocado em contato com o pivô de fixação.

      Excluir
  13. olá Paulo, descobri hoje esse blog e achei bem legal as colocações e comentários de todos.
    Paulo, preciso de uma ajuda urgente!
    tenho uma fender japan fabricação 92 ou 93, gosto muito de tocar com ela, inclusive já toquei com fender usa e não chegou nem perto.
    Mas estou com 2 problemas:
    1- ruídos(como toda strato), mas no caso da minha é demais. Já fiz a blindagem mas não melhorou nada, verificando ontem notei que na parte da canoa é o único lugar onde não é blindado, pode ser isso?
    2- esse é o problema mais grave; eu toco e canto, e na maioria dos lugares que vou quando estou com as mãos na guita e levo a boca ao microfone levo tremendos choques! absurdo. Tenho certeza que tem a ver com aterramento, pode me dar uma dica de como e onde aterrar? desde já agradeço, grande abraço. Angelo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angelo, definitivamente elétrica não é o meu forte, mas vamos lá:

      1) Ruídos - existe o ruído inerente aos captadores (hum), ppte do tipo single (1 bobina) e que não tem nada a ver com a blindagem. Esse ruído existe "per se" e depende da estrutura do captador, além de ser constante, com a guitarra em qualquer posição/localização no palco. Uma troca deve ser considerada se utilizas alto ganho/saturação, etc.
      A blindagem, por sua vez, evita que ruídos EXTERNOS, eletromagnéticos, sejam captados pelas bobinas dos captadores. Esses ruídos são dependentes da posição/localização da guitarra.
      Lembrete: o aterramento dos componentes metálicos da guitarra deve ser PERFEITO. Um ponto de solda fria e tudo vai por água abaixo. Na dúvida, refaça TODO o aterramento - eu sei, é chato, mas às vezes é a única solução.
      Existe ainda a "microfonia", que é distinta dos outros dois. Ocorre quando o captador capta seu próprio sinal vindo dos alto falantes, gerando retroalimentação/feedback.

      2)TUDO que envolve eletricidade deve ser aterrado. Os elétrons precisam fluir para algum lugar - e esse local é o solo do planeta :). Atualmente a legislação brasileira exige aterramento de qualquer projeto elétrico - vide as novas tomadas com o terra incluído.
      Um sistema de som precisa ser devidamente aterrado, senão os elétrons acumulam-se nas partes metálicas e se encostamos nelas, eles invadem nosso corpo, provocando o famigerado choque.
      Eu já levei muito choque na boca, que serve de caminho entre as cargas do microfone e da guitarra, ou seja, já fui "fio terra" algumas vezes.:)

      Liguei para o meu amigo Alcides Nakatani, que na época era o nosso engenheiro de som e ele me explicou algumas coisas, pois me lembro de receber choque na boca mesmo com o sistema aterrado.
      Isso acontecia porque as tomadas eram todas de dois pinos, onde um é o "neutro" e o outro a "fase". Às vezes, o amplificador era ligado invertido na tomada (fase/neutro)...
      Com as novas tomadas de 3 pinos isso não ocorre pois elas só cabem numa posição.

      O aterramento correto de um sistema pode envolver adaptação da rede elétrica do local/palco e só deve ser feito por alguém capacitado.

      Excluir
  14. já pensei até em trocar os captadores, já que são originais japoneses, e trocar por captadores americanos que dizem ser melhores, mas não tenho certeza se isso melhoraria

    ResponderExcluir
  15. Blog muito bom, parabéns!

    Dúvidas:

    1. Eu devo ligar o terra do jack da guitarra nessa blindagem, através de um fio? Ou não?

    2. A minha telecaster tem 2 cavidades separadas (dos captadores), e uma terceira cavidade da placa de controle. Fiz a blindagem de todas as 3 cavidades com fita de cobre, no entanto, essas 3 cavidades não estão ligadas entre si. Devo conectá-las através de um fio?

    Grato!

    ResponderExcluir
  16. Sim, um fio preso por uma arruela + parafuso pequenos na blindagem. Todas as áreas de blindagem devem, se possível ter uma saída para o terra. O ponto central de encontro dos fios terra é a carcaça do pot de volume. Dali sai para o jack.

    ResponderExcluir
  17. Ola Paulo. Fui blindar minha telecaster e surgiram 3 dúvidas. 1) Precisamos colocar a fita de cobre (Ou papel alumínio) na parte metálica da ponte e na parte metálica dos controles de volume e tone? 2) Sobre o fio terra, que irá para o potenciômetro de volume, tem alguma importância se o fio for de diâmetro mais fino? 3) Li em algum lugar que se vc soldar o fio na folha de cobre e levar p o potenciômetro de volume, funcionará da mesma forma que vc colocar o fio preso por uma arruela. É verdade? Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ponte da tele faz contato com o aterramento via um fio com a ponta exposta na base. esse fio passa por um furo pequeno que vai da base da ponte até a cavidade do captador - daí ele chega até a carcaça do pot de volume. Tem gente que não coloca esse fio pq eoricamente, se o captador da ponte tiver base de metal condutor (cobre, etc.), essa base está ligada ao teraa do captador, então a ponte fica aterrada pelos parafusos de fixação do mesmo. Nem sempre funciona - o fio é garantido.
      Quando pensar em aterramento, pense na eletricidade fluindo através de materiais condutores que se ligam uns aos outros até chegar ao jack de saída. Tem que haver "continuidade". Compre um multímetro que checa continuidade (ele bipa quando a corrente passa de um ponto a outro) - custa cerca de 25 reais e é uma mão na roda...

      Excluir
    2. ...Tanto faz soldar ou prender com arruela, desde que haja contato.

      Excluir
  18. bom dia senhores, eu fiz a blindagem com a tinta condutiva, usei a seladora de madeira + grafite em pó (2,50 cada frasquinho) + tinner 7000; tudo isso deve ter dado uns 30 reais, fiz em duas estratos, com umas 3 demãos... e ainda tenho estocado pra mais uma centena de guitarra. Funcionou legal, minha squier deluxe ta silenciosinha pessoal, sem chiados...


    Ah, vale a pena comentar, fiz o mesmo processo num pedal overdrive, guvnor da marshall... não ficou livre dos ruidos, mas reduziu bastante, bastante mesmo... (devo falar que ele tem uma das suas placas feita em casa, por que tive que trocar aquele chave DPDT e acabei nao econtrando a do mesmo tamanho, resultado = adaptação)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo toque, Elinton. Fica o registro :)

      Excluir
  19. Bom dia. Fiz a blindagem da minha squier com fita de cobre e coloquei em todas as partes. Coloquei na cavidade do jack, na parte traseira das molas e até na cavidade do bloco. Fiz certo ou deveria ter feito só na parte dos captadores e dos potenciômetros ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Edson, não que vc tenha feito errado, mas não precisa blindar tudo assim. Só a cavidade dos captadores e onde fica a elétrica (pots e etc) já seria suficiente.

      Excluir
    2. Oscar. Fiz mais umas pesquisas e acabei retirando a blindagem da parte do jack e da parte traseira, deixei somente nos caps e nos pots, soldei o fio, medi com o multímetro e ainda sim não fiquei satisfeito. Vou ter que checar meus cabos, pedais e etc ... Vivendo e aprendendo, tudo serve de experiência. Abraço !!

      Excluir
    3. COm certeza Edson. Botando a mão na massa é que a get aprende mais. Boa sorte

      Excluir
  20. Olá pessoal!

    Andei dando uma lida neste post sobre blindagem e ruídos e não achei algo parecido com o que esta acontecendo com uma guitarra Ibanez RG550 (toda original) que comprei a pouco tempo. Ela praticamente não apresenta problemas com ruído, com as mãos nas cordas ou não, mesmo com distorção, o ruído é pouco.

    O problema esta quando encosto o dedo na parte lateral do captador, aonde tem aquela malha (tecido) que envolve o captador. O ruído que faz é semelhante ao de encostar a mão na ponta do cabo da guitarra quando o amplificador esta ligado. Nunca vi este problema em nenhuma guitarra que eu já tive.
    Se vcs puderem me ajudar!!

    Abç!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando, eu recomendaria você a leva-la a um luthier para verificar. Pode ser que tenha algum curto no terra do captador ou algo assim, mas eu sinceramente nunca vi uma situação come essa.

      Excluir
    2. Valeu pelo retorno!!
      Vou acabar levando a num luthier mesmo. Olhei a parte elétrica e aparentemente esta tudo normal. Abç!

      Excluir
    3. Tenho o mesmo problema relatado acima, encosto o dedo no captador da ponte e fica uma chiadeira. Minha guitarra é uma Fender American Deluxe HSS. Teve solução Oscar Jr.?

      Excluir
    4. Rubens, novamente, eu recomendaria você a leva-la a um luthier para verificar. Pode ser que tenha algum curto no terra do captador ou algo assim, mas eu sinceramente nunca vi uma situação come essa.

      Excluir
  21. Me tirem uma dúvida Oscar e Paulo: fiz uma blindagem parecida com essa sua, só que quando eu fecho o escudo, a guitarra fica sem som kkkk. Quando eu abro o escudo, o som volta. Sabem o motivo?

    Vi em outras postagens da internet que precisa isolar os três terminais dos potenciômetros, isso é verdade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :)
      Provavelmente estás aterrando inadvertidamente o "hot". Cheque o fio que sai do pot de volume e vai até o jack de saída e isole-o completamente - fita isolante ou similar. Ele pode estar em contato com a blindagem da cavidade. Se não funcionar, tente cobrir todo o pot com fita isolante (ou a região da blindagem onde ele está, com o escudo em posição).

      Excluir
  22. Ola tudo bem ? Me tire uma duvida por favor ? Acabei de comprar uma PRS estilo les paul e estou dando uma geral nela acabei de blindar ela do jeito convencional soldei os fios no terra do potenciometro , mais eu vi que nao tem como levar o fio terra para a ponte ou alguma parte que tenha contato com as cordas , alguma soluçao para esses casos ? Muito obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ponte fixa ou flutuante? Independente disso, se é uma PRS, a ponte já está aterrada. A não ser que tenhas cortado o fio :)

      Excluir
    2. É uma PRS Singlecut ponte fixa do modelo que nao possui regulador de oitavas , nao cortei nao deixei tudo original , so blindei com fita de cobre e fiz a solda no potenciometro de volume

      Excluir
    3. Além do terra dos captadores, há um fio extra, geralmente preto, saindo por um pequeno furo na madeira e vindo da direção da ponte - esse é o terra dela. Tua guitarra provavelmente está muito bem aterrada e blindada :)

      Excluir
    4. Para ter certeza, sugiro você usar um multímetro, na escala de resistência ou diodo.
      Você encosta no anel de fora do jack e na ponte. Se o circuito fechar beleza!
      Mas se tratando de uma PRS... A té minha Les Paul CR200 da Cort, já veio toda aterrada e blindada!

      Excluir
  23. Posso fazer isto também com os cabos???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cabos já possuem uam trama de blindagem Marcelo. Enrola-los com papel aluminio não adiantará nada e deixar-a tudo extremamente estranho.. rs

      Excluir
  24. Oi! Uma dúvida simples (espero):

    O fio que originalmente (sem a blindagem) liga os aterramentos da cavidade dos captadores até a cavidade das molas e do bloco foi cortado/dessoldado, está ligado (mesmo com a blindagem na cavidade dos caps), ou blindou também essa cavidade?
    E a cavidade do jack foi blindada também (se é que serve pra algo)?

    Grato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Phil, esse fio que vc fala é responsável pelo aterramento da ponte está soldado na "garra" que segura as molas. Ele deve ser soldado junto com os outros "terra" normalmente no pot de volume. Blindar a cavidade traseira não serve pra nada (a não ser pra dar mais trabalho :-) ) pois não há captação de nada ali. A do Jáck também não blindei, apesar de já ter visto gente fazer isso.

      Excluir
  25. Eu tinha uma tonante que alem de um ruido infernal pegava várias rádios AM e FM. Fora as interferências de equipamentos de som, tv, lampadas fluorecentes, dependendo da posição pegava jornal, futebol, musica sertaneja, forró... Era até divertido tocar rock junto com narração de futebol. Nos anos 80, depois que fiz uma reforma geral nela, incluindo a parte elétrica, fiz um escudo em aço inox que, além de deixar linda a guitarra, mesmo sem blindagem, acabou com o chiado. Como não foi comentada aqui essa opção, achei que seria interessante contar essa experiencia. Quanto a microfonia, resolvi o problema enchendo as casinhas das bobinas single com parafina derretida. Sem chiado e sem microfonia, dava para abrir bastante o volume e, chegando perto dos falantes, conseguir ótimos feedbacks(fazer o captador vibrar a corda infinitamente), algo que era muito usado na época.

    ResponderExcluir
  26. Nâo, muito ruim, trabalho grosseiro, ainda prefiro a tinta condutiva em varias camadas ou fita de cobre muito bem aplicada, sem a nescessidade de "abas" somente o fio condutivo e o suficiente

    ResponderExcluir
  27. Paulo, muito legal o artigo, estamos em 2016 e continua atualizado, eheheh

    Gostaria de saber se tens alguma sugestao para blindar os captadores de uma Ibanez EX, ela não tem escudo, então seria "aluminizar" somente as cavidades? mas aí a gaiola de faraday ficari "aberta"… mesmo assim adiantaria pra alguma

    coisa? obrigado e um abraço

    ResponderExcluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".