sábado, 13 de julho de 2013

O Som Da Telecaster

Paulo May

Uma pausa para relaxamento enquanto esperamos o último post da saga... :)
Vídeo exclusivo do blog em HD.


42 comentários:

  1. Video excelente! Dificil saber quem é o melhor ali, só fera. O interessante é que muitos estão tocando um fraseado muito parecido. Coincidentemente estou numa fase telecaster, diria até que está se tornando minha "number one". Rsrs.
    Abs.
    Rodrigo. Timbre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara tenho ensaiado com a minha Tele e estou convencido de que a bichinha pode sim gritar. Realmente estou me rendendo a elas :-)

      Excluir
    2. Não me lembrava que tinhas uma Tele, Rodrigo :)
      Tele é foda. Extremamente simples e honesta, mas sempre dá conta do recado...

      Excluir
  2. Nossa cara pra mim foi uma surpresa ver o Gary Moore tocando com uma telecaster todos os videos que vi com ele ele só tocava com les paul ou strato.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom!!
    Só faltou o Jack tocando uma Tele...hehe...

    ResponderExcluir
  4. Espetacular.

    Só músico fera e o som de uma verdadeira Tele é sempre marcante.
    O final com Gary Moore então é maravilhoso.

    Mesmo com vídeos soltos que já conhecemos, faltou sim a participação do Paulo, não dá para desprezar alguém com 30 anos de vivência com teles, fora as demais guitarras.

    Abraços!

    Marçal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que raios eu iria fazer no meio daqueles feras?? Nem pensar! KKKK!

      Excluir
  5. Sensacional!!! Gary Moore com uma Tele realmente foi surpreendente!!!

    ResponderExcluir
  6. Eu sou telecaster e sempre serei!! Tenho 3 e são guitarras excelentes e não é a toa que muitos também são, a tele é o fuscão das guitarras!!! Gostaria de tirar uma dúvida com os especialistas de plantão. Comprei um set de lollars vintage t (excelentes por sinal) há 1 ano e meio, instalei-os na guitarra, porém quando fui retirar para fazer uma blindagem o buraco do parafuso do captador do braço desgastou... Já aconteceu isso com vocês? Caso sim, teria como me ajudarem a me indicar o que fazer? botei um parafuso maior, funcionou... porém pensei em passar os captadores para uma fender tele select que adquiri recentemente e nao queria usar o parafuso grande para não "estuprar" o escudo original. Alguma sugestao senhores?
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um problema que já me deparei algumas vezes - e quase sempre acabo usando um parafuso mais grosso. Outra possibilidade é colar com superbonder ou superciano uma pequena porca (adequada para o parafuso original) embaixo do buraco do plástico. Difícil é achar a porca certa e que não seja muito grossa. Recomendo levares o parafuso original numa loja especializada.

      Excluir
  7. Muito bacana o vídeo Paulo, faltou apenas o Roy Buchanan mas não dá para colocar todo mundo ! O interessante é que mostra que o som da tele é muito versátil, ao contrário do que pensam aqueles que associam a guitarra exclusivamente a sonoridade country, aliás, essa sonoridade é muito mais devida ao mxr dynacomp !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltaram muitos... Eu tinha separado um vídeo do Buchanan (Roy Buchanan - Live from Austin TX). Também queria colocar um do Wilko Jonhson, mas o vídeo ficaria muito longo. Qualquer dia desses faço uma parte II :)

      Excluir
    2. Puxa, muito bem lembrado, o Wilko Johnson é um dos caras que tiram um som absolutamente próprio da tele, uma coisa percussiva, impossível de ser imitada pela maneira como ele ataca as cordas com os dedos, sou grande fan do Dr. Feelgood, principalmente na fase do "malpratice" e "stupidity" ! Vale a pena lembrar do mestre do Wilko, o Mick Green do The Pirates, outro gênio da Telecaster !

      Excluir
    3. Mad,

      À pedidos (meu e teu): acrescentei o Roy Buchanan e o Wilko Johnson no vídeo.

      O disco "Down By The Jetty" do Dr. Feelgood é um marco na minha vida :)

      Excluir
  8. Paulo,
    o Gilmour também tira ótimos sons com a Tele dele.
    Apenas como lembrança, já que sei que é impossível lembrarmos de todos.

    abração,
    Roberto

    ResponderExcluir
  9. Que vídeo massa!
    E veio bem num momento em que estou começando a pensar no projeto de uma Tele!

    ResponderExcluir
  10. Paulo Parabéns pelo blog. Eu fiz uma tele com um luthier aqui de Joinville e agora estou partindo para um up nos pups e elétrica. Vc como profundo conhecedor de tele, o que indicaria de pups? Gringos ou nacionais, tanto faz. Curto um som vintage. O autêntico som das teles.

    Abraços e obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que um dos fatos mais conhecidos do blog é a minha preferência pelo captador Rosar Vintage Hot para a ponte de Tele, Rafael...

      Excluir
    2. Paulo já encomendei o Vintage Hot do Rosar. Vou correr atrás de um para o braço. Tens alguma dica? E para a elétrica, sugere algo?

      Excluir
    3. Rafael, dê uma pesquisada aqui. Nos posts das minhas telecaster estão todas essas informações e comentários.

      Excluir
    4. Vlw Paulo. Já estou atrás ds informações.

      Obrigado.

      Excluir
  11. Excelente video!!!!

    Não tem como ter apenas uma telecaster... no minimo, uma clássica e outra equipada com humbuckers... Ataque rápido e som nervoso, sem muito sustain!

    Parabens!

    ResponderExcluir
  12. Sonzeira... senti falta do Ritchie Kotzen apenas, abração
    Barone

    ResponderExcluir
  13. Paulo. Eu estou na fila da GRS pra fazer minha tele. Vai ser um Tele Thinline, oca em cima e embaixo tbm, braço de maple (escala clara), e estou pensando em colocar um Seymour Duncan STL-3 (Quarter pound) na ponte e um STL-2 no braço (Hot), pra continuar a minha elegância vai um Bigsby B-5 próprio para Telecaster, o com o logo "F" pois li q ele tem a base mais fina, aumentando a tensão na ponte e sendo mais leve também de alumínio, e também tarrachas da fender american deluxe, com travas. Eu procuro tirar um timbre que ficaria na esquina entre Jimmy Page e Roy Buchanan (mestre supremos das telecasters). Você acha q rola isso usando encordamentos 0.011? E qual madeira seria indicada para o corpo? Eu pensei em usar o mogno que é o usado nas thinlines de 69', mas dizem q o mogno brasileiro não tem o som tão clássico. E você saberia me dizer se esse kit da bigsby tem a placa da ponte ferrosa? Que diferença isso faria na minha guitarra? Grato, Thiago.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem Bigsby de alumínio e ferrosas/zinco. A lógica é a mesma das pontes tradicionais. Não sei se é toda ou parcialmente de alumínio... Embora ache o visual maravilhoso e crucial nas Gretsch, não gosto de pontes Bigsby para telecaster - é pessoal.

      O calibre menor dá mais estalo, mas já ouvi excelentes teles com cordas .011.

      Independente da estrutura do corpo, alder ou ash são as mais fidedignas. No Brasil, conforme mencionei, o Marupá - de preferência, o mais pesado possível - é superior ao mogno e o freijó para teles e stratos.

      Excluir
    2. Eu vou tentar descobrir de que material é feito o kit da bigsby. Muito obrigado desde já. Poizeh, o Bigsby vai ser o adicional necessário pro meu projeto de rock psicodélico

      Excluir
    3. Pois bem, é de liga de aluminio mesmo, metal não ferroso. Tentarei encontrar alguém q faça esse plate com material ferroso. Ou vc acha que o quarter pound + 0.11 + ponte ferrosa eu teria uma guitarra de death metal?

      Excluir
    4. Thiago, vou me intrometer aqui!! rsrs Já tive o Quarter Pounder e te digo que é um captador bom pra estilos tipo Grunge onde definição não é lá muito nescessária. Esqueça Twang e timbres clássicos!! rsrsrs!! Se vc vai tocar coisas como Pearl Jam e etc ai sim! :-) É um single bombado, não esqueça. Tem ruído e tudo mais!

      Excluir
    5. Acho que deverias manter a Bigsby toda de alumínio, principalmente se fores mesmo de quarter pound. Vai soar mais natural.

      Excluir
    6. Ruído não seria o problema em si, mas sim perder a característica 'vintage', neste caso seria mais adequado usar ambos STL-2? Foi um outro luthier q me recomendou o STL-3, mas confesso que fiquei com um pé atrás mesmo. Talvez o som mais pesado que eu goste de tocar seja algo do tipo STP (Muito pesado por sinal), mas isso é 0,01% do que eu toco, eu procuro tocar mais blues e etc, entretanto, apesar de gostar muito de ouvir eu não curto tocar timbres mto limpos. Meu amp com 12ax7 (Borne T7) costuma ficar com o pré entre o 7 e o 9. Procuro um som quente quase como as stratos de Hendrix e a Tele de Page. Roy Buchanan e Fábio Brum seriam hoje as minhas principais referências, neste caso Oscar, o que vc recomendaria?

      Excluir
    7. Poizeh Paulo, a minha ideia inicial era ir de Broadcaster na ponte, até porque é o preferido para Thinlines em qualquer fórum gringo, mas aí falaram que eu não iria conseguir tirar o som esperado com eles

      Excluir
    8. Falar, muita gente fala, Thiago, até nós aqui...
      Na falta de uma referência sólida baseada na experiência pessoal, a regra mais sensata é utilizar uma padrão clássico e consagrado.

      Precisas de muito dinheiro e saco pra ser empírico com guitarras - vai por mim! :)

      Excluir
    9. Muito obrigado Paulo, e desculpe por encher tanto o saco por aqui. Sabe como é, informação demais as vezes atrapalha e deixa a gente meio louco.

      Excluir
    10. Tranquilo, sei bem como é :)
      Boa sorte na tua guitarra aí!

      Excluir
    11. Olá pessoal, lembrei deste post e resolvi deixar o meu resultado aqui. Depois de muita pesquisa e audição, comprei os Lindy Fralin Stock. Agora esperar montar a guita pra ouvir o resultado. Obrigado quem respondeu e ajudou na minha escolha.

      Excluir
  14. Ia comentar do Ritchie Kotzen, mas já foi feito. Reforço! rsrsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou fã do Kotzen desde a época que ele tocou no Poison, mas as teles dele, do John 5, Jim Root, etc., eu considero um outro tipo de guitarra... Tele com humbucker na ponte é outra entidade :)
      Seria um outro "som de telecaster", legal e tal, mas nem de longe o som clássico, que foi de fato o objetivo do vídeo.

      Alguém pode citar o Danny Gatton e seus dual blades, mas mesmo sendo um virtuoso e excepcional guitarrista, seu timbre não me comove :)

      Excluir
  15. Recentemente adquiri uma "replicaster" ou "telexing" como preferirem, mas me serve muito bem, então como de praxe zapeando na rede prá pensar em possíveis modificações encontrei esse blog, da hora, legal prá car..., e tiro meu chapéu prá esse vídeo por todas as feras colocadas, mas em especial por Wilcko do Feelgood, o master of masters R. Buchanan e é claro Roben Ford..., voltarei aqui mais vezes com certeza...

    ResponderExcluir
  16. Queria era tirar o timbre do Vince Gill na minha tele. Tenho que comer muito arroz com feijão ainda...

    ResponderExcluir
  17. Adoro essas guitarras, são objetivas, representam a necessidade de tocar. Eu sempre gostei do timbre do Keith (start me up), penso que esse é o timbre mais icônico da tele, apesar que adorei o timbre do Gary Moore neste vídeo, demais!

    ResponderExcluir

Antes de perguntar, faça uma pesquisa no campo "Pesquisar nesse blog".